terça-feira, 6 de agosto de 2013

Rabiscos de amor para olhos cheios de amor.

Senhor Jesus, pelo pouco que O conheço já tenho uma ideia de quão maravilhoso És. Te amo!
Imagino que uma alegria maravilhosa, juntamente com todos os sentimentos maravilhosos
vindos de Ti, nos acompanharão por toda a eternidade,  a todos nós que Te amamos. Te amo!
Tento imaginar  o que o amor do Senhor está preparando. Te amo!
Nós, teus filhinhos, aguardamos Tuas agradáveis e benignas surpresas, confiamos e esperamos com alegria. Te amo!
Uma criança mostra ao pai com toda a alegria e com orgulho os rabiscos que conseguiu fazer, e
olha e espera para ver o que o pai vai dizer, e seu pai considera uma verdadeira obra de arte porque ama o filho.
Assim são os meus rabiscos diante de Ti, imperfeitos e imaturos, mas, obrigado Senhor, porque
Seu amor ve mais que rabiscos, Seu amor me enche de orgulho. Te amo!

segunda-feira, 29 de julho de 2013

O dia D, de Deus.

O dia está marcado.
Deus aniquilará a alegria do mal.
Eles irão pagar.
Todos os que causam dor, sofrerão eterna dor.
Os espertinhos verão o preço de sua esperteza.
O inimigo asqueroso, sorverá o amargor do castigo eterno.
Nisto está a força do amor, em poder destruir a força do mal.
Que maravilhoso, o amor é mais poderoso.
A vitória não é dos irados, dos orgulhosos, dos truculentos, da prepotência,
nem de todos os malignos do mundo.
A vitória é da misericórdia, da bondade, do amor.
A vitória é de Deus que é benigno.
Glórias ao Deus único que é amor na Sua essência.
Aleluia!

quarta-feira, 24 de julho de 2013

Penso.

O orgulho ferido pode desencadear perturbações e uma série de sentimentos nunca elogiáveis.
E suas raízes se estenderão além.
A indignação disse: Não me interessam as suas razões.
Disse o orgulho concordando: Não importam os motivos.
A falta de amor gritou: É culpado.
A esperança chorou, maltrataram a sabedoria, exilaram o amor.
Cansado falei: Estou acabado, nada mais me resta.
Ponderando pensei: Não! esta vida é só o começo.
Animado conclui: Graças a Deus é só o começo.
Contei as bençãos e elas superaram totalmente o que eu pensava que era o fim.
Estar vivo, existir,  da o que pensar.
As etapas da vida surpreendem.
Ter consciência das verdades espirituais, crer no invisível, é pura benção.
Ter alcançado este entendimento mudou a minha vida.
Para Aquele que sempre me surpreende benignamente sejam os louvores.
 Aleluia!

sexta-feira, 19 de julho de 2013

Mulher insensata.

Para você; insensata!
Sentimentos insanos.
Momentos de loucura.
Ódio lacinante.
Me cegaste nesta tua distância desprezível.
Incitaste meus piores instintos e dizes: Não foi nada!
Planejaste e executaste teu plano sórdido.
Agora te tornaste vítima dos teus atos, das tuas mágoas.
Não consigo lidar com estes sentimentos que me agridem.
Você se voltou contra mim.
? Porque o desprêzo.
? Porque preferiste a companhia dos que não se importam.
Em minha mágoa disse: Te odeio com ódio de vingança!
Desdenhaste, me pagarás.
Agora, todos os meus sentidos se concentram contra ti.
? Porque me provocaste à ira.
Nunca sairás ilesa destes teus atos inconsequentes.
Este conflito cruel me arrasta por caminhos que não quero.
Estou sofrendo!
Maldito este sofrer!
? Porque me feriste.
Não sabia que me odiavas tanto, sim, guardas ódio.
Teus atos independentes te traíram, a ti e a mim.
És incoerente e perversa, não mediste com justiça.
Não deverias agir como se eu não me importasse, sabes que me importo.
A gravidade dos teus atos me incitaram contra tudo.
Agora espero o tempo dispersar todo o ódio que vai e volta sem que eu queira, sem que deseje.
? Terá o tempo poder para dispersar as mágoas.

sexta-feira, 5 de julho de 2013

Almejada paz!

Me inspiro num mundo de controvérsias.
Tento achar consolo em pensamentos positivos.
Tenho a hiperbólica visão, em que sou um gigante esmagado por uma formiguinha.
Compreendo um pouco esta visão, no sentido em que tenho empreendido esforços gigantescos em busca da paz; mas a pequenina formiguinha da ridícula intransigência do lado de la tem me vencido.
Escrevo-te em mais esta tentativa de alcançar teu coração.
Tens certeza de que tudo conspira contra você ?
Quem disse que és totalmente correta ?
Não tens argumentos para que possamos dialogar ?
Como farelos ao vento são tuas razões, que se desfazem antes que me cheguem aos ouvidos.
Você que tem me causado tantas dores, não pense que te livrarás delas.
Seguiria meu caminho em paz, se não fora tuas loucuras.
Não tens sabedoria nem para almejar e construir as vias que te levariam a felicidade ?
Por enquanto estou de alguma maneira preso na esfera da tua loucura.
Quem dera reconhecesses meus esforços.
Mas não; me tratas com desprezo!
Não vejo nenhuma consideração por mim em teus atos.
Somos dois corpos extranhos  que subsistem.
Minha consciência está limpa, evidenciei forças e mais forças e nada consegui de positivo.
Abro mão de quaisquer direitos; pelo direito de ter um pouco de paz.





sexta-feira, 28 de junho de 2013

Linha de frente.

Estou na linha de frente.
Aqui nesta maldita vindima recebo os ferimentos que deveriam  me matar.
Mas não!
Parece que sou imortal nesta luta encarniçada do conviver.
Recebo os ferimentos mortais, mas por motivos que fogem a razoabilidade, continuo vivendo.
Maldita linha de frente!
Vou convivendo e sendo injustiçado, mas continuo no esforço de ser correto e de manter-me coerente com a vontade de Deus.
Nesta luta contra o mau senso já usei todo tipo de "armas"; nada consegui.
Não faço questão de parecer inabalável, só as vezes por motivos "políticos", ainda que só eu saiba o quanto tenho de ferimentos causados pelo combate do dia a dia.
Não faço drama, mesmo porque a realidade excede a qualquer dramatização.
Nada  fiz que me desaprove ou condene.
A realidade dita as regras, sejam dos maus procedimentos que impõem sofrimentos, sejam das atitudes sanas, que por estarem repletas de luz e paz abençoam onde pousam.
Luto contra a intransigência, o que é desalentador, mas, seguirei caminhando neste fiozinho de esperança que está diante de mim.
Continuarei firme no propósito de ser fiel ao meu Senhor.

sexta-feira, 21 de junho de 2013

Alento nos pequeninos.

Não adianta !
Aí está, bem diante de mim.
É palpável.
Olho o meu caminho adiante,,,,,,,e tenho medo.
Sim, tenho alguma esperança.
Mas os temores me fazem sentir como se não a tivesse.
Me comparo com os fracassados e digo: Sou um deles!
Tenho alento no sorriso dos inocentes.
Só eles me renovam as forças.
Ao meu Deus sejam os créditos, a gratidão e o louvor, por me proporcionar ainda a alegria de poder encontrar nos braços das crianças, o afago e o amor sincero que me ajudam a seguir.
Ao Senhor meu Deus razão total do meu viver, ofereço todo o meu amor.

segunda-feira, 10 de junho de 2013

Vivendo.

Vivo.
O Senhor está me levando.
Em meio as esquisitices, minhas e de outros.
Sigo vivendo.
O Senhor paciente e sábio, nem sempre pode dar ouvidos as minhas palavras, que por instáveis que são surpreendem a mim mesmo.
Mas sigo.
Creio que estou escondido com Cristo em Deus, mas por vezes me traíram minhas atitudes.
Porém o Senhor, pacificador e amigo já tem reservado o meu lugar onde posso me achegar e descansar.
Perdão do Senhor, bendito perdão restaurador.
No aconchego do meu Deus posso escutar: Venha, alegremo-nos, alegre-se comigo, por meu amor, por tudo o que fiz, vamos nos alegrar, desde já, para sempre!
Falarei sempre com o meu Senhor sem o temer.
Não seria assim se Ele não estivesse em mim.

quarta-feira, 5 de junho de 2013

Eu queria.

Eu queria.
Queria mesmo viver em paz.
Mas não da.
Em meu íntimo um turbilhão angustiante de controvérsias.
Minha alma sufoca esperando uma brisa que traga alegria.
Como gostaria de me livrar das garras dessa tristeza que me estrangula o coração.
Sobrevivo a cada dia num arrastar de atitudes que me obrigam a seguir adiante nas responsabilidades.
Não que eu não queira ser responsável, mas gostaria de ver algum agir compensatório do outro lado, por todo o esforço que tenho empreendido.
Procuro ter esperança.
Mas o que vislumbro me desanima.
Tento reagir e ser positivo.
Mas pelo caminho, as farpas me exaurem, as forças.
Estou me aguentando, por enquanto.
Me sustento num resquicio de força que ainda resta em mim.
Tenho proferido palavras saudáveis.
Palavras fertilizantes de vida numa terra seca.
Sou fracassado nas intenções.
Sou eu, impotente diante das vidas sem bom senso.
Que riam de mim.
Que pensem o que quiserem.
Até quando Deus quiser.

terça-feira, 4 de junho de 2013

Nada de acusações.

Quem entenderá o inciso das palavras.
O que tirará o valor do meu Deus.
Serão meus momentos depressivos.
Serão as baixas da minha fé.
Serão as palavras mal ditas.
Não!
Meu Deus não pode ser abalado.
Nunca será abalado!
Instabilidades nunca abalarão o Todo Poderoso.
Quem me dirá: Sua fé é uma vergonha!
Quem poderá dizer: Não tens valor!
Quem se atreverá a desvalorizar o que o sangue de Jesus tornou precioso?
Coloco minhas dores diante de Cristo e choro.
Somente Ele sabe avaliar minhas intenções e saber que tenho o choro da inocência.
O Senhor me examina e me absolve e enxerga além da minha incapacidade de ser mais perfeito.
Como poderia Ele lançar sobre mim o que tomou para si.
O meu fardo tomou para si.
Como eu poderia carregar aquele fardo gigantesco de acumulados pecados.
Sei que, num momento crucial  da minha vida, quando sucumbia sob o peso daquele fardo, o Senhor me ajudou.
Por isto a minha gratidão e o meu louvor e todo o meu amor ao Deus Pai, ao seu filho Jesus Cristo e ao Espírito Santo por tudo o que tem feito através da Sua Maravilhosa Graça.




segunda-feira, 3 de junho de 2013

Acusações.

No espaço da minha mente estou em casa.
Ali me abrigo, me sinto confortado no aconchego das conclusões.
Coloco tudo na mesa da ponderação, analiso e vejo as farpas mandadas por mim e por outros.
Certeza absoluta: Não sou justo! Eles também não!
Em minhas atitudes, um misto de erros e acertos.
Em meu coração pesam as consequências.
A vida, maravilhosa em si mesma,  segue recebendo os créditos daqueles que tem aprendido a viver.
Sigo aos tropeções, recebo as bordoadas da vida mal vivida.
Meu esforço é visto como mão de obra, fruto somente das obrigações cotidianas.
Você que ve tantas imperfeições em mim, não seja tão cruel nas considerações.
Sim, analise, coloque as coisas nos seus devidos lugares, julgue, seja justo!
O que restará de mim ?
Verás algo de bom ?
Acharás algo que se aproveite no meio do monturo ?
Encaro a realidade, sinto a rejeição.
Me volto para Deus, encontro consolo, recebo forças para continuar na minha caminhada que por diversos motivos segue acidentada e traiçoeira.
Nada de comunhão, nada de amizade.
Pense bem, és inflexível contigo também ?
Os dedos apontados fazem a lista, a enorme lista de acusações que pesam contra mim.
Creio que só em meu Deus encontrarei perdão absoluto.


quarta-feira, 29 de maio de 2013

Estou indo.

Por mais que as palavras digam.
Palavras dizem, são fortes.
Mas nunca conseguirão expressar a profundidade da dor.
Compreendo um pouco mais o amor de Deus, na medida em que o meu cresce e sofre e tem exercitado a longanimidade, ainda que falha, ainda que restrita.
Sigo as pegadas do Mestre, ainda titubeio e não tenho os passos firmes como os do meu Senhor., mas é Ele que me inspira, quem me seduziu com seu amor.
Por mais que a caminhada seja difícil, não conseguiria deixar de segui-lo.
Alguém me dirá: Tenha mais fé!
Sim, quero tê-la.
Apuro os sentidos e busco, mas muitas vezes a demora da espera me desanima.
Os sons passam por mim, nem todos são agradáveis, palavras malsãs que chegam gratuitas e que ao retirar-se arrasam tudo e levam consigo  o restinho de esperança que havia.
Penso em desistir, mas não posso.
Deus, sei que estás aí.
De uma forma maravilhosa ainda que inseguro pelas investidas do inimigo, creio que estás aí.
Sei que estou sendo avaliado pelo Senhor.
Os momentos de luta e agonia tem me ajudado a refletir nesta avaliação e sigo.
Mais uma vez sigo, e neste vai e vem,,,,,,,,,eu vou.


terça-feira, 28 de maio de 2013

Caminho dos rechaçados.

? Até onde pode alcançar a tristeza.
? Existirá o fundo onde chegará e não mais agirá.
? O que fazer com a ferida aberta pela incisão de palavras insanas.
Me aperto neste estreito caminho por onde andam os rechaçados.
Volto os olhos e procuro.
? Ninguém aí.
? Ninguém que possa me consolar.
Isso mesmo, pode rir!
Ria o riso dos que pensam que sabem.
Sorria largamente você que diz que me ama, mas não respeita meus sentimentos, minhas decisões.
Você que julga sem conhecimento de causa.
Você ancorado em razões que se desfazem por falta de entendimento.
Em farelos se desfaz tua argumentação.
? Tens razão, você a tem mesmo.
? Suportarás o juízo de valor.
? Teu julgamento sairia ileso dos questionamentos.
Cuidado, a carne nos torna tendenciosos.
Da minha parte, me esforço no aprendizado do ouvir,,,do considerar.
Caminho aferrado nesta ânsia de acertar.
Muitas vezes os sentimentos alcançam aquilo que as atitudes veem só ao longe.
Nunca tive a pretensão de ser inquestionável.
Sei que sou limitado e imperfeito, e por vezes as atitudes incompatíveis chocam-se com os desejos nobres e me arrasto sofregamente em direção a meta do querer de Deus.
Procure  ver isto e ter um olhar mais abrangente da vida.
Tens aparência madura, amadureça por dentro também.
? Quer argumentar.
Tua inexperiência e prepotência não tem permitido.
Reconsidere,,,,,reflita, seja humilde.
Nunca cerrei a porta.
Nunca a fecharei.
Estou aqui.

segunda-feira, 27 de maio de 2013

Estou seguro.

Na fúria das palavras, o andar altaneiro do inimigo.
Altaneiro e desesperado pelo tempo que se esvai.
Sinto em você a respiração carregada e cheia de ódio.
Não prosperarás jamais!
Você inimigo de tudo o que respira amor: Cale-se!
Dobrado e calado tens que ficar diante do Onipotente.
Sou completamente adquirido e mantido por meu Deus.
Me escondo e me refgugío na segurança do meu Senhor Jesus.
Você inimigo cruel, não verá brechas na segurança que o meu Deus promove.
Estou seguro junto com Cristo em Deus!
Glórias ao meu Senhor Jesus!

quinta-feira, 23 de maio de 2013

O tempo.

O tempo.
As espectativas.
Minhas mazelas.
Uma cruz que entendo,,,,,,é minha!
? Como poderia eu ser compreendido se os que me ouvem não me amam ao ponto de considerar meus argumentos, minhas intenções, minhas dores.
? Como alcançar comunhão quando não existe unidade.
? Onde poderia eu encontrar abrigo em corações fechados.
Procuro me guiar pelo bom senso e persevero nisto, mas não depende de mim.
Não deveria,,,,,,,,mas desanimo.
O que as prioridades querem afinal.
Prioridades: Gritem, grite o bom senso!
Minha angústia grita e chora.
Os sentimentos prostrados se rendem a tirania do mau senso, não sei mais o que fazer.
Do que vale à pena, pouco me resta.
? Para onde me voltarei.
Sufoco e respiro o ar dos angustiados.
O que me sobrou é a espera.
Esperança que não me conforta.
Experiências me angustiam porque só apontam para o quadro pintado de uma alameda que diz:
Caminho sem volta, estrada dos desvalidos!
Caminho o caminho dos que não são entendidos,,,,,,,jamais!
Caminho cruel, caminho maldito, caminho que fere o mais profundo do meu ser, desentendimentos e acusações.
Lido com a aspereza do ódio lacerador de palavras que agarram e sufocam minhas intenções, por mais nobres que sejam.
É engraçado esse amor que não me permite voltar as costas pra tudo.
Queria a harmonia das coisas.
Só queria poder viver em paz.
Paz,,,,,,continuarei a persegui-la.

quarta-feira, 22 de maio de 2013

Truculências do inimigo.

O que dizer dessa maldita truculência ?
Truculência imposta pelo inimigo de Deus, meu inimigo também!
Me coloco diante do meu Deus.
Creio que não há outro lugar.
Coloco minha amargura neste lugar onde posso ter esperança.
O único lugar onde minha fé quer e precisa estar; o lugar onde assiste Deus.
O lugar de onde tenho aguardado as respostas para situações que aos olhos comuns parecem intransponíveis.
Não tivesse eu esperança em meu Deus, tudo estaria acabado para mim, sei que desistiria, não iria aguentar tamanha amargura que me sufoca e põe e impõe em meus passos o arrastar sôfrego e inútil como dos desesperançados; embora tenha eu esperanças.
Me pergunto: Haverá realmente solução favorável?
Seria um alento saber,,,,,,, quando.
Porque em meio a esta turbulência não consigo ver nada, só sujeira e sujeiras.
Sofro as agressões e pasmo.
Sinto uma agonia, a mesma dor das vítimas inocentes, impotentes e dilaceradas por uma avalanche tenebrosa carregada com as  farpas do inimigo; palavras mal ditas,,,,,,, palavras malditas!
Um milagre é o que espero.
Clamo, suplico, imploro e me sinto como que desfalecendo sob este fardo.
Virá para mim o socorro ?
Chegará socorro para os inocentes ?
Exponho todo o meu ser para Deus.
Continuarei esperando e crendo no sim !
Ao meu Deus que me compreende e mima, ofereço toda a minha gratidão.






terça-feira, 21 de maio de 2013

Carne inimiga.

Minha própria carne, inimiga constante.
O pecado assediante em mim,  provocador, insensato e louco.
Inimigo da esperança promovida pela fé.
Ainda me arrasto por este causticante caminho da cruz, mas, como eu amo este lugar.
Sou subornado pelos sentimentos.
E até meus melhores sentimentos são falhos.
A piedade que sinto de mim mesmo me suborna para que me volte contra os que me instigam, e peco.
Minha auto confiança é cheia de medos.
Os conceitos do meu amor são cruéis.
Aqui retrato o que penso de mim.
Retrato também o que pensam de mim.
?Mas o que Deus pensa de mim.
?Morreu Jesus porque sou irretocável e perfeito.
Agradeço ao Senhor pela tolerância que tem tido comigo.
Agradeço porque através da Sua graça o fruto do seu penoso trabalho está se manifestando em mim.
Dia a dia, titubeante com meus temores ou me sentindo seguro, em passos firmes ou aos trombalhões sigo.
Me esforço para fazer valer à pena em mim a salvação que o sacrifício de Jesus me oferece.
Dentre os pecadores não sou mais um; sou mais um sim dos que dentre a multidão está purificado, justificado e salvo pelo sangue de Jesus Cristo o filho de Deus, o meu Deus.

quinta-feira, 16 de maio de 2013

O que seria de mim ?

? O que seria de mim.
Se não fora a esperança que o Senhor da verdadeira esperança promove.
? O que é um dia após outro senão a chance de rever conceitos e preconceitos.
? O que é o perdão senão a revigorante oportunidade do recomeço.
? O que faria eu com o novo dia que está diante de mim, sem a direção do meu Deus.
? Até onde iria eu com minhas próprias forças, como se até isto não tivera eu recebido do Senhor.
? Onde depositaria os inúmeros questionamentos com que me deparo no difícil exercício do viver e conviver, senão no lugar onde estou "Escondido com Cristo em Deus".
?Conseguirei andar alguns metros sem que as ácidas palavras me acertem como pedradas.
Pedradas sim!, incomodas, constantes, cruéis, reservadas para mim, certeiras.
Mas, tenho para onde ir.
 Mesmo porque, na divisão dos caminhos minha direção é bem nítida, ingressei no caminho estreito e apertado, porém, todo iluminado e bem sinalizado; porque por ali primeiro passou o próprio Senhor Jesus no caminho da sua cruz.
Glórias a Deus por isto!

Caminho estreito.

O caminho estreito não é um lugar ermo e desabitado.
Não é um lugar onde fomos deixados para agonizar, desamparados.
Não é o fim do mundo, é o começo de um novo mundo.
Não é um caminho estreito de sofrimentos sem fim.
É uma breve caminhada que nos prepara para a alegria e gozo infindáveis.
Lá adiante vejo o Senhor Jesus, que passou por este mesmo caminho, carregando a sua cruz e ensinando-me a ter fé para carregar a minha.
Neste corpo nenhuma vontade de ingressar por este lugar, mas em meu espírito a firme determinação de cumprir cada etapa, a cada dia, passo a passo.
Caminho estreito.
Lugar onde encontro o verdadeiro Deus.
Lugar onde encontro os verdadeiros irmãos.
Aleluia!


quarta-feira, 15 de maio de 2013

Certeza

Conselhos e propostas.
Avisos e metas.
Amor que conduz por caminhos benignos.
Deus é o amor, o caminho estreito, prazeroso e indiscritível caminho angosto.
Dentro, em mim, convive Deus, A sabedoria.
Agora estamos em luta.
O Espírito Santo, minha nova mente e esta carne perdida.
Verdade! O invisível está presente.
Loucura, paixão, fé?
Meus anseios sabem que existe Alguém aí. É o Senhor!
Não somos alienados, nem nos jogamos numa busca desenfreada e insana. Não!
Fazemos parte de uma "grande minoria", somos os moldáveis.
Vidas que glorificam a Vida, o Senhor Deus provedor de todas as coisas.
Aquele que examina com amor e justiça o curso das vidas.
Deus é o Senhor que não titubeia nem oscila.
Não é levado por emoções baratas e inconstantes.
O Senhor é guiado e aconselhado por Sua exclusiva sabedoria.
E segue o curso da Sua eterna justiça contida no Seu perfeito amor.
Glórias a Deus!

segunda-feira, 14 de maio de 2012

Dissabores.

A nuvem apressada
O dia cinzento
Este vento que vem e passa atropelando
Não é suficiente
Para levar a tristeza abrigada no coração
Quem dera fosse só um momento
Não creio que seja
Vivo na espera de que seja só um momento
A espera me fascina
Ela me dá e tira as esperanças
Quando penso que não, estou novamente a mercê
A mercê dos juízos, das nuances dos pensamentos do lado de lá
O intento da farpa me alcançou
Me fere com sutileza lacinante
A dor se achegou a mim
Rejeitei e a expulsei, mas se agarrou a mim
Repeli a dor com o meu ódio
Repeli a dor com o meu choro suplicante
Mas ela se alimentou ainda mais e folgou
Companheira incômoda, real, odiosa; a dor da alma!
Não me venceu, mas se impõe
Alivie o peso, afrouxe as garras afiadas destas palavras sufocantes
Quero a chance, como a dos que alcançam a paz
Retire o ódio, desvie o olhar pesado da acusação
Este ódio que suga minhas energias; seu ódio
Interessante, outro dia disse : Não tenho inimigos!
Me enganei
E nesta perplexidade, o amor esperançoso aguarda
Aguarda e não me permite revelar-te
Preciso sair, respirar
É difícil, me foge o fôlego regenerador
Me revolvo em pensamentos, busco, reviro
Extendo as mãos conciliadoras, mas só encontro rejeição
Queria entender o nexo, as razões, os porquês
Não fosse a porta consoladora do desabafo nestas  palavras, em que porta bateria?
Quem liga?
Quem se importa?
Por aqui ninguém!
Sim, eu sei, preciso olhar para o alto
Pro Altíssimo!
Enquanto espero, o grande ritmo da vida, da minha vida, caminha neste vai e vem
Oscila angustiante aos sabores e dissabores das circunstâncias
Minhas lágrimas não são contra o meu Deus, são para Ele, para que as trate, e que no final, cada uma delas O glorifique
Amor é o verbo que minha esperança insiste em conjugar
Eu amo!

sábado, 19 de novembro de 2011

Talita, minha neta.

Expressão e Graça do amor do meu Deus.
Lembro do relacionamento com meus filhos quando eram pequenos, olho minha neta e penso.
Considero e valorizo a inocência de uma forma especial.
A criança com o seu espírito desarmado e espontâneo, nos da uma idéia de como seria o mundo sem a maldade, sem malícias.
É maravilhoso observar um bebê envolvido em sua mais tenra e pura inocência.
Observar um bebê é ter uma mostra do projeto perfeito da criação do Pai.
Nada neste mundo poderia ser mais sublime.
A beleza, a ternura, tudo o que é bom e belo vê-se na vida dos pequeninos.
Começamos a ter uma idéia da benignidade de Deus naquilo que está concentrado na pessoa de um bebê.
Olhar uma criança envolvida em seu mundo de paz, me da a certeza maravilhosa de que um mundo melhor existe e virá.
Sentir a delicadeza de um bebê, é ter o privilégio de participar do melhor que a vida pode oferecer.
Louvado seja o Senhor por nos permitir viver momentos incomparáveis como estes.
Por sua natureza pura, a criança é o centro dos afetos de Deus.
Talita, maravilhosamente pura, te amo; você emana o aroma suave do amor do Pai.
Ao Grande Construtor e Criador de vidas, eu louvo.
Deus, eu te admiro, me prostro e te adoro neste reconhecimento de que És incomparável em tudo o que fazes.

segunda-feira, 31 de outubro de 2011

Anti-Graça.

A vida, pesada, continua.
Sofro as dores causadas pelos que deviam me amar.
Amizade, camaradagem e simpatia são oferecidas a outros.
Poesias falam de amor, exaltam este sublime sentimento.
Não vejo este amor nos que me rodeiam.
Na ignorância sentem-se seguros, equilibrando-se em sua sólida prepotência.
A hipocrisia domina as atitudes dos que pregam amor.
Injustiças espoliam e tentam abrir em mim as brechas que lhes permitam me contaminar com a sua malignidade.
Esperava sim ser maltratado por extranhos, mas não.
Palavras grosseiras querem impregnar seu ritmo fracassado em mim.
Vejo as bocas cerradas, apertadas em gestos odiosos.
Ódio e desprezo me estão reservados pelos que amo.
Então, a vida preciosa sofre o passar apressado da injustiça arrastando e passando seus cardos inflamados sobre mim; e o amor que tenho suporta os golpes da incompreensão.
Num momento de amargura desabafei em meu íntimo: Louco, amor louco que me faz sofrer!
Extendo mãos amorosas para que as pisem; que amor é este?
Esse amor que me constrange e me leva a interceder e abençoar ainda que em algum lugar dentro de mim os sentimentos pulsem para o revide.
Meu íntimo busca sinceramente argumentos que talvez possam mudar os corações truculentos daqueles que declaram: O Senhor da Paz é o meu Deus!
Então eu disse: Não a mim!
Não as minhas palavras ainda que sejam coerentes.
Mas ao Senhor, escutem as Suas palavras fertilizantes de Paz.
Escutem Aquele que quer te tirar das trevas crescentes dos sofismas e mediocridades "sábias", para um mundo novo onde a harmonia do amor reina.
Escutem!..........Escutarão?
A empatia passou a largos passos, me virou o rosto.
E vão passando também as boas palavras ignoradas pela insensatez.
Passam também as oportunidades para sermos felizes.
Espectativas se esforçam no empenho de me fortalecer na fé.
A cada atitude, a cada acontecimento, a cada dia, em comparações tenho comprovado o quão precioso é o maravilhoso amor de Deus.
Dentro, em mim, sofro a ansiedade da espera.
O que me sustenta é a esperança de que o Senhor está atento.
Embora a vida tenha desenrolado suas desagradáveis surpresas, deposito minha confiança em Deus.
Como os tentáculos de um câncer maligno, vem o insistente tilintar ácido de palavras amargas sobre mim e me incitam ao ódio.
E como as ondas que rebentam na praia, o constante bater destas palavras querem sufocar a minha fé e otimismo.
Mas eu tenho Alguém!
E aí, em meio ao caos me lembro: Ele é comigo!,,,Ele é comigo!
É o meu Senhor, ele se importa com as minhas dores. Ele me ama!
Ergo o rosto para o céu, não escondo as minhas lágrimas, elas não passam despercebidas por meu Deus, e vou.
Quis o Senhor mostrar algo para Elias, Ele não estava no meio da confusão.
O Senhor estava em meio a brisa tranquila e suave, o Senhor é Paz!
E me invade esta brisa suave e fresca, inconfundível Paz que me renova e fortalece.
Para Aquele que tem me dado forças para continuar: Glória!
Ao meu Deus, única e sólida esperança: Glória!
Ao Único que merece todo o nosso amor: Glória para sempre!

sexta-feira, 7 de outubro de 2011

Imensurável Deus.

Deus, pensei que poderia.
Pensei que já O conhecia, mas não!
Teu amor foi além.....
Pretendi colocar em palavras o quão grande És, mas não!
O Senhor está além da grandeza.
Pensei em conclusões, mas não!
Não poderia condensar em conclusões Tua graça infinita.
Pequeno e restrito vou em meu caminhar.
Meu coração a cada momento diz: Ame a este Deus!
A cada instante Tuas obras dizem: És Maravilhoso!
Maravilhosa é a honra de pertencer a Ti.
Me conforta saber que o meu Senhor nunca me maltrataria.
Amo a Tua bondade.
Senhor, Tu me aconselhas e me cerca de mimos; Te amo!
Me envolves com o teu amor a cada manhã ; Te agradeço Senhor!
Entender?
Como poderia eu alcançar o entendimento da Tua imensurável graça.
Maravilhosa é a fé que me deste; que me envolve e é suficiente.
Olho para mim e sei: Nada sou sem Ti!
Meu Deus, absolutamente nada seria sem Ti!
Cabe a mim.
Sim a mim cabe a honra de adorá-Lo.
Na segurança do meu Deus está o meu abrigo.
Enquanto Ele, seguro e inabalável olha o tempo da Sua presciência passar e cumprir todos os Seus desejos.
Quem abalará o Senhor da Paz?
Seguro vou em Tuas mãos, meu Senhor!
Que a Tua Paz seja um diadema de graça para a igreja que Te ama!
Glórias a Ti para sempre!
Amém!

segunda-feira, 22 de agosto de 2011

Nuances da prosperidade..Salmo de Asafe.

Com efeito, Deus é bom para com o seu povo,
para com os de coração limpo.
Quanto a mim, porém, quase me resvalaram os pés;
pouco faltou para que se desviassem os meus passos.
Pois eu levava em consideração os arrogantes,
ao ver a prosperidade dos perversos.
Para eles não há preocupações,
o seu corpo é sadio e nédio.
Não partilham das canseiras dos mortais,
nem são afligidos como os outros homens.
Daí, a soberba que os singe como um colar,
e a violência que os envolve como manto.
Os olhos saltam-lhes da gordura;
do coração brotam-lhes fantasias.
Mortejam e falam maliciosamente;
da opressão falam com altivez.
Contra os céus desandam a boca,
e a sua lingua percorre a terra.
Por isso, o seu povo se volta para eles
e os tem por fonte de que bebe a largos sorvos.
E diz: Como sabe Deus?
Acaso, há conhecimento no Altíssimo?
Eis que são estes os ímpios;
e, sempre tranquilos, aumentam suas riquezas.
Com efeito, inutilmente conservei puro o coração
e lavei as mãos na inocência.
Pois de contínuo sou afligido
e cada manhã, castigado...........
Se eu pensara em falar tais palavras,
já aí teria traído a geração de teus filhos.
Em só refletir para compreender isso,
achei mui pesada tarefa para mim;
até que entrei no santuário de Deus
e atinei com o fim deles.
Tu, Senhor, certamente os pões
em lugares escorregadios e os fazes cair na destruição.
Como ficam de súbito assolados,
totalmente aniquilados de terror!
Como ao sonho, quando se acorda,
assim ó Senhor, ao despertares,
desprezarás a imagem deles.
Quando o coração se me amargou
e as entranhas se me comoveram
eu estava embrutecido e ignorante;
era como um irracional à Tua presença.
Todavia, estou sempre com o Senhor.
Tu me seguras pela mão e me guias com o Teu conselho,
e depois me recebes na glória.
Quem mais tenho eu no céu?
Não há outro em quem eu me compraza na terra.
Ainda que a minha carne e o meu coração desfaleçam,
Deus é a fortaleza do meu coração
e a minha herança para sempre.
Os que se afastam de Ti, eis que perecem;
Tu destróis todos os que são infiéis para contigo.
Quanto a mim, bom é estar junto a Deus.
No Senhor Deus ponho o meu refúgio,
para proclamar todos o seus feitos.
Aleluia!

quarta-feira, 13 de julho de 2011

Deus é magnífico......Salmo 111

Aleluia!
De todo o coração renderei graças ao Senhor,
na companhia dos justos.
Grandes são as obras do Senhor,
consideradas por todos os que nelas se comprazem.
Em suas obras há glória e majestade,
e a sua justiça permanece para sempre.
Ele fez memoráveis as suas maravilhas;
benigno e misericordioso é o Senhor.
Dá sustento aos que o temem;
lembrar-se-á sempre da sua aliança.
Manifesta ao seu povo o poder das suas obras.
As obras das suas mãos são verdade e justiça,
fiéis todos os seus preceitos.
Estáveis são eles para todo o sempre,
instituídos em fidelidade e retidão;
estabeleceu para sempre a sua aliança.
Santo e tremendo é o seu nome.
O temor do Senhor é o princípio da sabedoria;
revelam prudência todos os que o praticam.
O seu louvor permanece para sempre.
Aleluia!

terça-feira, 21 de junho de 2011

Memórias.

Injusto, vivi longe de Deus.
As lembranças de um tempo perdido de infidelidade, me impulsionaram a querer viver os novos
momentos numa busca consciente e cheia de amor, por Este que é o único merecedor de Glória e louvor.
Agora, viver se tornou um exercício determinado em fazer a vontade Daquele que me conquistou com o Seu amor.
As memórias trazem a lembrança de um passado maldito, em que entristeci o Santo.
Mas, também as memórias deste passado não tão distante, querem fazer justiça a bondade de Deus.
E assim, as gratas memórias não me deixam esquecer os beneficios da graça do Senhor.
Me lembram que em algum ponto deste passado, o Senhor me libertou. Aleluia !
Nada poderia ser mais justo que este reconhecimento.
Meu coração se abriu, e fui conduzido ao mundo de Deus.
O meu novo coração realça em meus sentimentos a confiança nos valores e atributos sublimes pertencentes ao Senhor, e sigo.
Despertei para a vida, a verdadeira vida, que me acompanhará numa eternidade de glória.
Todo o meu ser se voltou e aí ficará, diante do único e verdadeiro Deus.
Devemos trazer à memória o que glorifica a Deus.
Devemos trazer à memória aquilo que nos da esperança. Lm 3:21
Ao meu Senhor: Glórias para sempre!

segunda-feira, 9 de maio de 2011

Honras ao meu Criador.

Ao meu Deus
Proporcionador da confiança que me traz o conforto, a alegria e a paz, em meio as lutas, dedico todo o meu amor e admiração.
As minhas palavras são poucas, não alcançam a velocidade, e não conseguem expressar, a riqueza dos sentimentos que sinto por Deus.
Minha mente carnal se esforça mas não consegue exprimir, o que só o espírito consegue, o que só o espírito pode.
As riquezas da mente são impotentes para expressar tudo o que está no mais profundo do meu ser em relação ao amor que sinto por Ti meu Santo Deus.
Mas posso e quero dizer: Eu te amo!
Desejo que o Senhor ocupe o melhor de mim.
Em nome de Jesus. Amém!
A Tua glória eu louvarei. Aleluia!

terça-feira, 19 de abril de 2011

Porta estreita para todos.

Pensar e agir, crer e avançar.
Até aquele que se arrasta está agindo.
Aquele que se arrasta está se esforçando.
No reino de Deus, o que se esforça é o que entra pela porta estreita, andando, correndo ou arrastando-se.
Meus primeiros passos me farão chegar lá, arrastando-me ou não, sigo à meta.
Se eu ficar olhando as derrotas, já não haverá soluções.
Se eu só ficar olhando as vitórias alcançadas, outras não virão.
Deus me diz: "Seja forte e corajoso, não temas, não te espantes".
"Porque quantas são as promessas de Deus, tantas tem Nele o sim; porquanto também por Jesus é o amém para a glória de Deus por nosso intermédio".
Por Sua eterna Graça, Deus me faz vitorioso. Aleluia !

terça-feira, 11 de janeiro de 2011

Ações de Graças. Sl 100

Celebrai com júbilo ao Senhor todas as terras.
Servi ao Senhor com alegria.
Apresentai-vos diante Dele com cântico.
Sabei que o Senhor é Deus.
Foi Ele quem nos fez, e Dele somos.
Somos o Seu povo, e rebanho do Seu pastoreio.
Entrai por Suas portas com ações de graças.
Nos Seus átrios, com hinos de louvor.
Rendei-lhe graças e bendizei-lhe O Nome.
Porque o Senhor é bom.
A Sua misericórdia dura para sempre.
De geração em geração, a Sua fidelidade.
Amém!
.....
O Senhor sabe.
Não foram poucas as vezes que Lhe ofereci louvores estando com o coração angustiado.
Em outros tempos não conseguiria.
Creio que a fé está amadurecendo.
Me agarro Àquele que me sustenta com misericórdia.
Sorrio e choro, meus olhos buscam o que só o espírito consegue ver, e O louvo com todas as minhas forças.
A minha volta, resquicios do pecado incitam contra mim os que deveriam me amar, e derramo as lágrimas esperançosas daqueles que como eu,,,crêem.
Diante de Deus abro o coração, as vidas, uma a uma, entrego ao Senhor,,,e espero.
Neste mundo, mazelas espreitam e ferem, mas, as experiências já me provaram que o Senhor é bom, e Nele confio quando Lhe mostro as feridas.
Por isto, eu O louvarei de todo o coração, com gratidão estarei diante do meu Deus, me colocarei no contexto deste Salmo, não me cansarei de falar e de repetir, e exaltarei sempre a Vida Daquele que é tudo para mim.
Todo amor e glória sejam ao Único e Verdadeiro Deus; meu Deus!

segunda-feira, 15 de novembro de 2010

Ao Deus ilimitado, Glórias!

Não é muito ter um pouco de confiança, pelo menos um pouco, Naquele que deu o Seu próprio filho por aqueles que criou.
Pensar em nosso mundo, pensar na grandeza do universo.
Considerar os detalhes de coisas grandes e pequenas.
Grandes ou pequenas, Aleluia!
Quanta riqueza, quanta diversidade.
Pessoas confusas querem explicar tudo, são confusas porque desprezam a consideração da possibilidade que Deus existe; andam em círculos.
Seres limitados querendo entender o mundo sem o ilimitado Deus.
O ser humano não ve limites para si, pensa que a sua evolução nunca terá fim, mas não aceita
um Deus que é ilimitado.
A bondade de Deus aguarda, alguns reconhecerão.
Louvado seja Deus por Sua longanimidade.
A vontade de Deus sempre prevalecerá.
A graça que está no Seu amor sempre prevalecerá.

quarta-feira, 29 de setembro de 2010

Deus é amor.

A vida vai passar.
Eu vou passar, eu sei.
Frágeis e fortes passarão.
A flôr e o beija-flôr.
Tudo passará.
As palavras de Jesus me convenceram.
Vida eterna.
Para mim e para você; já!
Ele me tocou.
Senti a Sua ternura.
Vou seguí-Lo onde for.
Seguirei.
Tento imaginar situações que O impediriam de me amar; e não consigo.
Nada absolutamente O impediu, nem O impedirá de me amar.
Avalio minhas atitudes e as Dele e concluo:
ELE é Maravilhoso! Aleluia!
Ele se mantém sempre perto.
Em meu espírito, Paz.
Nunca deixarei de seguí-lo.
Ele me diz a cada manhã: Te amo!
Quando respiro, lembro-me Dele.
Olho a criação e O admiro.
Como não dizer que O amo?
No sentido das Suas palavras o meu espírito descansa.
Seguí-lo não me cansa.
Além de amar, Ele é o próprio amor.
No caminho da minha alma, o objetivo de seguí-lo.
Todo o meu ser clama: Segue-O.
Aleluia!
Seguirei!

terça-feira, 21 de setembro de 2010

Uma parte da vida.

Mazelas e dores, eu tentei me livrar, num instante a vida passou.
Outros tentaram, não conseguiram se livrar, sofrimento e dor, vem pra mim e pra você.
Num instante tudo passa, quando percebi, passou.
Viveremos, até quando Deus quiser,,,,com o que vier.
Quando você me olhar, procure me ver, veja a minha dor.
Julgue corretamente, quero ver sua honestidade, quero ver o seu amor.
Quando eu partir não vou te ouvir, diga agora, fale agora.
Queria ser sábio, a sabedoria protege, sabedoria que me protegesse das dores.
Consideração e compreensão, pra mim e pra você, escudo contra as farpas.
Sabedoria, companheira protetora.
Sabedoria que está acima da incredulidade, entendimento que me faz esperar.
Sabedoria que me leve a crescer, a crer, que faça a diferença em nós.
A sabedoria me disse: Eu não livrarei você das provações, mas farei com que doam menos.
Venha bendita sabedoria do meu Deus!

sexta-feira, 9 de julho de 2010

Graça sem medida.

Para Aquele que contraria a razão humana,
eu direciono a minha fé.
Fé que os loucos contestam.
Fé que a maioria nunca entenderá.
Fé que me leva adiante.
Fé que mesmo contra toda lógica me deu o motivo para viver.
Fé que é conduzida pela Graça de Deus.
A força do Senhor é a Graça que está no seu amor.
O perdão que está em Sua Graça, oferece as condições para estarmos diante Dele.
Meu espírito reconhece a magnitude desta Maravilhosa Graça.
Graça que muitos agraciados não entendem.
Graça que é suficiente.
Graça multiforme.
Graça insondável.
Obrigado Senhor porque conheci a Tua Graça.
Examino e encontro dentro de mim a fé que a Graça promoveu, Aleluia!
Meu espírito reconhece as bençãos da Graça e diz: Glória!
Dedico o meu amor ao Deus único, que me ofereceu a Sua Graça.
A Jesus Cristo, Graça de Deus, sempre louvarei.
Todos temos recebido Graça sobre Graça. João 1:16
Aleluia!

segunda-feira, 17 de maio de 2010

Inversão de valores.

Medalha de honra ao mérito do rancor.
Um brinde ao ódio.
Palmas para as desavenças.
Elogios aos desentendimentos e contrariedades.
Para as discussões sejam os louros.
E todos os méritos para o inimigo, sempre conseguindo matar, roubar e destruir.
O ser mais abominável e perverso é o crente relaxado.
O que tem ajuda e exemplo, mas não muda.
É espantoso o número de crentes que causam dor.
Penso as minhas feridas e a de outros, delas retiro as doloridas farpas untadas com as sutilezas da ironia daqueles que dizem...amar.
Lágrimas secam, secam-se também as esperanças.
O desinteresse impõe o seu ritmo maldito dentro das igrejas.
Nem o servo de Deus mais perseverante vence a má vontade de um corpo enfermo por não ouvir o Mestre.
O ser humano e os seus dúbios interesses continuam afrontando a causa do Senhor.
Servir a Deus é aliviar o sofrimento das pessoas, e não fazê-las ainda mais infelizes.
Quer ser feliz?. Escute a voz do Senhor e amadureça, ninguém é feliz só contemplando a vida numa insistente utopia.
Buscar a felicidade é um árduo trabalho; doar-se.
O amor de Deus nos aponta o caminho da felicidade, onde a abnegação é realizável.
Onde a palavra amor não faz parte somente da retórica.
Entender isto e colocar em prática, é o começo da verdadeira vida cristã.
Nenhum crente verdadeiro cuida somente da sua própria vida.
Hipocrisia é estar sempre em busca de algo e não colocar em prática o que já se sabe em relação a Deus.
Dentro das igrejas vemos a insatisfação e a falta de sabedoria que impedem a paz.
Vidas mesquinhas e apáticas, mãos tendenciosas no exercício da justiça.
Na casa de Deus, toda a sorte de atitudes que O negam.
Onde está o tão pregado e exaltado amor?
Até quando nos dirão: Paz!....quando na verdade nos oferecem jugo.
Quando cresceremos, até quando adiaremos viver as atitudes do Servo Fiel?
Enquanto isto o maltrato segue cobrando o seu salário....
E o Senhor em sua justa longanimidade espera oferecendo o Seu amor e graça.
Para os fiéis o Senhor tem confirmado nos corações a Sua paz.
Paz, almejada paz, insubstituível paz, alcançável paz.
Abençoadora paz do meu Deus. Aleluia!

quarta-feira, 5 de maio de 2010

Tempo de colheita.

Quando você planta algo é na esperança de que a semente um dia venha a florescer e a dar frutos.
Frutos estes que no seu tempo e na estação correta começarão a brotar.
Aquele que planta tem de aprender a esperar.
Assim deve acontecer com a oração do crente, pedimos hoje e aguardamos o tempo de Deus.
O Senhor tem a estação e tempo certos, que obedecem a Sua Onisciência.
Não devemos pedir a Deus que mude as estações, só porque a nossa ansiedade quer ver logo os frutos.

terça-feira, 27 de abril de 2010

Ao Deus que ouve.

Senhor Deus, meu Deus.
Minha esperança esta em Ti sempre.
Toda ela esta em Ti.
Meu íntimo Te busca.
Com anseio intercedo e me volto para Ti.
Chamo à atenção do Senhor para estes que direciono a intercessão.
Marejados e cansados, meus olhos Te buscam.
É impossível dizer o quanto espero no Senhor.
É improvável que eu consiga colocar em palavras as nuances da aflição.
Somente a Tua sensibilidade pode me entender.
Meu espírito sabe que tem encontrado conforto em Ti. Aleluia por isto!
Tudo que há em mim esta voltado para Ti.
A esperança me disse com todo o amor: Confie!
Esperarei o melhor do Senhor sempre.
As forças tendem a fraquejar e me trair, mas esperarei.
Confiarei no Senhor que me atrai com uma força inexplicável.
Na força do Seu amor eu creio, só sei que creio.
A angústia espreita, mas consigo dizer: Glórias a Ti.
O choro me assedia, mas consigo expressar gratidão ao Senhor, meu Deus.
Posso parecer confuso, mas o Senhor sabe que meu amor é todo Teu .
Me sinto miserávelmente fraco, mas me volto para o Senhor.
Minhas mãos oscilantes buscam equilíbrio, e Lhe estendo as mãos.
Minha vida ainda há de glorificá-lo perfeitamente.
Meus olhos O verão, minha boca O louvará perpétuamente, para Ti viverei.
Quanta riqueza neste Valor Eterno, meu Deus.
Vida que gera o sustento da vida, conforto dos que O esperam.
Deus único, Vida preciosa e adorada. Meu Deus.
Ao Senhor que me ouve, eu digo,,,,,,

segunda-feira, 19 de abril de 2010

Gabriela, minha neta.

Pureza, perfeição, meiguice.
Expressão e Graça do amor do meu Deus.
Lembro do relacionamento com meus filhos quando eram pequenos, olho minha neta e penso.
Considero e valorizo a inocência de uma forma especial.
A criança com o seu espírito desarmado e espontâneo, nos da uma idéia de como seria o mundo sem a maldade, sem malícias.
É maravilhoso observar um bebê envolvido em sua mais tenra e pura inocência.
Observar um bebê é ter uma mostra do projeto perfeito da criação do Pai.
Nada neste mundo poderia ser mais sublime.
A beleza, a ternura, tudo o que é bom e belo vê-se na vida dos pequeninos.
Começamos a ter uma idéia da benignidade de Deus naquilo que está concentrado na pessoa de um bebê.
Olhar uma criança envolvida em seu mundo de paz, me da a certeza maravilhosa de que um mundo melhor existe e virá.
Sentir a delicadeza de um bebê, é ter o privilégio de participar do melhor que a vida pode oferecer.
Louvado seja o Senhor por nos permitir viver momentos incomparáveis como estes.
Por sua natureza pura, a criança é o centro dos afetos de Deus.
Gabriela, maravilhosamente pura, te amo; você emana o aroma suave do amor do Pai.
Ao Grande Construtor e Criador de vidas, eu louvo.
Deus, eu te admiro, me prostro e te adoro neste reconhecimento de que És incomparável em tudo o que fazes.

segunda-feira, 12 de abril de 2010

Espera.

Minha espectativa está em Deus.
Não há outro em quem se pode esperar.
Saber isto é uma benção, é o começo.
A conversão rápida ou não, é só o começo.
Jesus esperou em sua contagem regressiva.
Não deve ter sido um boa espectativa, esperar.
Para alcançar o propósito, todos temos nossa contagem.
Tempo, pode ser cruel, caminhar; chegarei lá!
Meu Senhor esperou, sofreu e perseverou no objetivo.
Pedirei forças para perseverar.
Continuarei clamando nesta intercessão.
Quisera eu não culpar a Deus.
Quisera eu saber que aqui, bem dentro de mim existisse a fé que isentasse Deus da culpa de toda e qualquer contrariedade por que tenho passado; mas o pecado que há em mim tenta colocar uma meia culpa em Deus; injustiça !
O Senhor Deus e seus caminhos, como saber ?
Procuro desejar aquilo que Deus aprova; temor.
Intercedo de acordo com a vontade Dele; mas a paciência......
Muitas coisas não estão saindo como eu esperava pela fé, fico me perguntando....
Quanta dificuldade, não procurem me confortar; eu sei !
São as minhas emoções brigando com o espírito que Deus está transformando.
Dentro de mim digo para minha fé: Fique firme!
Mas também dentro de mim algo busca explicações.
Ir vivendo, então é isso, ir vivendo ?
Culpa, inocência; socorro Deus!
Eu, este cego me agarro a Ti.
Tua benção é vital.
Em nome de Jesus esperarei. Amém !

sexta-feira, 2 de abril de 2010

Notícias da Igreja Bola de Neve.

Mês de Abril, estamos de mudança, a ex casa de show Olympia na Rua Clélia foi alugada e é o novo endereço, antes servia ao satanás, agora irá glorificar a Deus.
.......
No dia 22 março realizamos 430 batismos, fruto das diversas frentes de trabalho.
.......
Domingo dia 28 de março, o pastor Yogush nos contou que no mês passado pregou na igreja Bola de Neve do Rio de Janeiro.
Yogush nos disse que no meio da pregação as pessoas tiveram um comportamento diferente, se mexiam bastante e gesticulavam, ele logo deduziu que estava caindo fogo do céu com a sua pregação, Ô decantalabaiassssssss ..kkkkkkkkkk
Mas quando Yogush olhou para trás viu andando na fiação do púlpito uma fileira de ratos enormes. kkkkkkkkkkkkkk
.......
Domingo dia 28 de março, eu estava com toda a minha familia na igreja, na hora do louvor minha neta Gabriela de 1 ano e meio estava no meu colo, enquanto o povo cantava com os braços levantados minha neta levantou os dois braçinhos e sorriu, creio que o Senhor fica muito feliz com estas coisas.
.......
Mundo dos esportes.
Sábado dia 3 de abril tem a corrida de Aleluia em São Roque, Débora Peres estará representando a Bola de Neve neste evento.
.......
Pedido de doação de púlpitos.
Quem tiver pranchas usadas favor nos procurar na sede da Rua Turiassú.
Se tiver nova é melhor ..kkkkk
.......
Pedidos de oração.
Orem pela Bola de Neve, pelos líderes e pastores, pelas diversas frentes de trabalho no Brasil e no exterior ( temos trabalho na Rússia e Hawaí entre outros), pelos novos convertidos, pelo trabalho com drogados, favelados, pela casa das ex-prostitutas que a igreja sustenta, pelos milhares de jovens que buscam ao Senhor em nossa igreja, entre eles os meus filhos Lucimeire, Cristina e Gabriel.
.......
Que o Senhor em Sua infinita Misericórdia e Graça nos ajude a agir com misericórdia.
Aleluia! Glória a Deus! Amém!

terça-feira, 23 de março de 2010

Ana Lúcia e Gerson.

Gerson tinha uma vida equilibrada, confeiteiro de profissão, bom pai, bom marido.
Conheceu a Graça do Senhor Jesus no inicio do seu casamento e a nova vida em Cristo lhe apontou o caminho que deveria dirigir a família.
Sua esposa Ana Lúcia, Testemunha de Jeová, se opôs com veemência, e durante os 16 anos seguintes do seu casamento Gerson ouvia de sua esposa que o único céu que ele iria conhecer era o céu da boca do diabo.
Gerson perseverou e criou os dois filhos Julio e Roberto na igreja, comprou uma bíblia para cada um, e todos os domingos arrumava as crianças e de mãos dadas percorriam as ruas do bairro até a Igreja Batista.
Os anos passaram; Gerson procurava tratar sua esposa da melhor forma possível, e com o seu testemunho firme e sóbrio foi tocando no coração de Ana Lúcia.
No ano de 1990 Ana foi tocada de vez pela fé que Gerson externava e quis conhecer as razões que o levavam a ser tão convicto.
Gerson e Ana conversaram longamente sobre 1João 5:20 : "Sabemos que o Filho de Deus é vindo e nos tem dado entendimento para reconhecermos o verdadeiro; e estamos no verdadeiro, em seu Filho, Jesus Cristo. Este é o verdadeiro Deus e a vida eterna".
Naquela mesma noite de 18 de setembro de 1990, Ana entregou a sua vida para o Senhor Jesus.
Gerson reuniu a família e fizeram o primeiro culto doméstico, agradeceram ao Senhor porque agora estavam todos na mesma fé, Gerson chorou de alegria por ter sido usado na conversão de sua esposa; e desde então tudo o que Ana tem feito é viver para glorificar a Deus.
Ana foi prisioneira da Torre de Vigia por 30 anos; e como se eu representasse todos os servos de Deus da face da terra, ela me pediu desculpas por ficar tanto tempo ironizando e falando mal dos irmãos.
Gerson alcançou a posição de diácono, pregador e evangelista, e assim a vida foi passando abençoada e favorável.
Dezembro de 2009.
Tudo aconteceu muito rápido, Gerson e Ana conversavam logo após o jantar quando chegaram correndo para avisar o casal que próximo dali tentaram assaltar Roberto, o filho mais novo deles de 23 anos.
Gerson e Ana correram e quando chegaram ao local tiveram a visão mais estarrecedora de suas vidas, Roberto estava caido em meio a uma poça de sangue com dois tiros no peito, um pacote de pão no meio do sangue e um pãozinho na mão direita, Roberto tinha ido na padaria e ao voltar encontrou a morte por não ter mais que uns trocados no bolso.
Muitas coisas passaram pelos pensamentos de Gerson e Ana, os porquês, perguntas que nenhum de nós saberia responder de maneira satisfatória, a maldade alcançou aquela vida, nenhuma palavra pode trazer alento para os corações dilacerados dos pais pela perda de um filho nestas condições, nenhuma palavra de conforto consegue amenizar a visão de um filho agonizando no meio do asfalto, todo ensanguentado com um pedaço de pão nas mãos.
Ana, exemplo de amor ao Senhor em meio as dores.
Ana me disse que jamais conseguiria suportar esta dor se não soubesse que seu filho estava salvo em Cristo Jesus, disse que agradecia a Deus pela vida de seu esposo que durante tantos anos perseverou sozinho em criar os filhos no caminho do Senhor, e dentro do possível e crendo na salvação de Roberto tem buscado no Senhor as forças para o dia a dia.
Ana pediu-me que fosse falar com Gerson, encontrei um homem com o coração destroçado pela visão do filho estirado naquele asfalto, e posso dizer que aquele homem estava se arrastando numa travessia sufocante pelo deserto da dor.
Por algum motivo Gerson ficou mais fragilizado, mas encontrou em Ana uma fé inabalável, encontrou palavras de esperança, encontrou em Ana o exemplo de uma verdadeira serva de Deus que não permitiu que o satanás fizesse mais estragos na família do que já havia feito.
Devagar mas com convicção, Gerson tem voltado as atividades da igreja.
Conversei com Ana, enquanto falávamos as lágrimas lhe escorriam pelo rosto.
Ana, sua aparência frágil não denota a grande mulher que é, o que vi foi um maravilhoso testemunho de fé, que mesmo em meio a dor não esmoreceu.
Ana agradecia ao Senhor por ter conhecido a Sua Graça, e me disse que agora falará ainda mais de Jesus, porque deseja combater o mal com todas as suas forças.
Tenho a felicidade de conhecer muitos servos fiéis ao Senhor, e com estes acontecimentos tive a honra de conhecer mais de perto estes dois irmãos.
Gerson e Ana Lúcia, servos de Deus no meio desta geração perversa e maligna.
......
Malaquias 3:16a18
Então, os que temiam ao Senhor falavam uns aos outros; o Senhor atentava e ouvia; havia um memorial escrito diante Dele para os que temem ao Senhor e para os que se lembram do Seu nome.
Eles serão para mim particular tesouro, naquele dia que prepararei, diz o Senhor, poupá-los-ei como um homem poupa o filho que o serve.
Então, vereis outra vez a diferença entre o justo e o perverso, entre o que serve a Deus e o que não o serve.
Amém!

quinta-feira, 11 de março de 2010

Meu Deus.

Meu Deus.
Falar isto é tão bom, traz um sentimento de segurança, uma gostosa satisfação.
Preenche o vazio da alma, é o que importa de verdade.
Põe o que faltava em meu espírito, me anima e me revive.
Traz paz, acalenta meus sentimentos, da o rumo ao meu ser.
Diferencia e amplia minha visão.
Me mostra que o Senhor me alcançou, o quanto tem feito por mim.
Meu Deus.
Fez toda a diferença, me buscou e me pôs de pé.
Me mostrou a nova direção, me deu a chance, me renovou.
Sutilmente e com amor, agiu.
Marcou e me deu um novo tempo, me convenceu com delicadeza.
Meu Deus.
Amor que ensina, puro amor.
Amor que suportou, amor que conheci.
Amor que me deu, amor que recebi.
Amor que mudou a minha vida.
Amor, santo amor, do meu Deus.

terça-feira, 2 de março de 2010

Consciência

Luta difícil esta, a de travar discussão com a consciência.
Muitas vezes ela tem razão, mas as vezes desconfio de suas tendências.
Algumas vezes eu a pego tão distraída que concluo que não posso confiar nela.
Em certas ocasiões ela está tão convicta que tenho de ceder.
Confesso que muitas vezes tentei ludibriá- la, mas depois me senti culpado.
Algumas vezes decidi desprezá- la, mas também cheguei à conclusão,de que a sua paciência merecia respeito.
Outras vezes pensei que ela estava enferma, porém percebi que ela estava somente triste por eu não considerá- la, não ouví- la.
Depois de pensar e analisar o andamento das coisas, me senti um tolo, estava lutando contra alguém que durante todo o tempo está tentando polir, dirigir, aperfeiçoar, e me salvar dos ímpetos do meu ser.
No fim das considerações entendi que ter a mente de Cristo, é ter as atitudes de uma consciência pura diante de Deus, "sem a qual ninguém verá ao Senhor".
Crentes sinceros e piedosos de todo o mundo já mostraram em suas experiências, que a partir do momento em que purificaram suas consciências, suas atitudes mudaram, e a partir daí começaram a ver os milagres do Senhor.
Os crentes querem ter vitória, querem ter experiência com Deus, querem ter o poder de realizarem grandes coisas para o Senhor, mas vivem vidas medíocres em seu íntimo, e continuam querendo poder; ainda não aprenderam que a santificação começa no mais profundo do nosso ser, e os resultados irão além.
A santificação começa em nossa consciência.
A consciência aliada ao Espírito Santo é a fórmula vitoriosa da vida que glorifica ao Senhor.
.
Devemos manter a fé e a consciência limpa. Porquanto muitos, tendo rejeitado a boa consciência, vieram a naufragar na fé. 1 Tim 1:19

quarta-feira, 24 de fevereiro de 2010

O beija-flor espadachim

Estava observando um lindo beija-flor.
Verde, com aquele bico curvo e comprido, sugando o néctar de uma flor.
Tão lindo e delicado, umas poucas gramas de ossinhos e penas, frágil em seu fôfo corpinho.
Até que se irou contra outro de sua espécie.
Aquele bico que o alimentava se transformou em espada.
Naquela luta feroz, o belo perdeu o encanto.
Não entendi nada, só sei que fiquei triste.
A maldade os atingiu também.
Destreza, agressividade e força, num lindo beija-flor.
Que poderoso ele deve ser no seu mundinho.
Sabemos o quão frágil é um beija-flor.
Deus nos ve como vemos um beija-flor.
Somos frágeis.
Mas, muitas vezes nos sentimos poderosos em nosso mundinho.

quinta-feira, 18 de fevereiro de 2010

Bobões

...Que me perdoem os de bom gosto...e os outros também...kkkk...
.
Dias vem, dias vão
E você bobão?
Sonhos vem, sonhos vão
E você bobão?
Acredita em tudo, acredita em vão
É você bobão!
Se sente tolo, chama atenção
É você bobão!
liga pra tudo, é um chorão
Só pode ser bobão.
Implica e fala palavrão
Só pode ser bobão.
Se acha o bom mas é um durão
Vai trabalhar bobão!
É crente, crentão, sem amor no coração
É você mesmo o bobão.
Discute sem razão e não pede perdão
Larga a mão de ser bobão!
Fica perdido, perdidão
Só você bobão.
Tem bens materiais e se sente o bom
É você bobão.
Acha que é intelectual mas faz acepção
Tremendo bobão.
Profetiza e faz revelações que o Senhor não mandou
Mentiroso e bobão!
É boca murmuradora e maledicente
Cuidado bobão!
É crentão mas acha bom quando um pecador se lasca
Aprenda o que é amor, bobão!
Deus te ama e deseja a tua mudança
deixa de ser bobão!

quinta-feira, 4 de fevereiro de 2010

Dionisio Tollin Mamane.

Dezembro de 2005.
Aquela quinta feira amanheceu chuvosa, pensava no trânsito que enfrentaria enquanto me arrumava para o trabalho.
Por volta das 8:30 o telefone tocou, era a irmã Odete do Ministério hispânico.
O Ministério hispânico na Igreja Evangélica Batista de Casa Verde (terceira Igreja Batista em São Paulo), teve início em setembro de 1998.
Irmã Odete era uma das fiéis nesta obra, quando me telefonou estava com Guadalupe em sua casa.
A jovem chilena de 23 anos estava aflita porque o seu marido Dionisio estava internado no Hospital da Cachoeirinha com grave tuberculose.
Faziam dias que os médicos se esforçavam, mas as punções para a retirada da secreção dos pulmões não surtiam efeito, as chapas sempre mostravam os pulmões brancos pela inflamação.
Dionisio e Guadalupe tinham um filhinho, o pequeno Melvin, eles frequentavam o trabalho hispânico em nossa igreja.
Guadalupe estava na casa da irmã Odete pedindo que fôssemos orar por seu marido.
Imediatamente mudei os planos para aquele dia e me prontifiquei para fazer o que o Senhor desejasse.
Chegamos no hospital, na ala dos tuberculosos.
Eu, irmã Odete e Guadalupe entramos no quarto; Dionisio tinha acabado de voltar de mais uma sessão de drenagem dos pulmões para poder respirar melhor; sua pele morena agora estava amarela.
Dionisio tinha um grande curativo do lado direito da costela, era o lugar onde introduziam uma mangueira para fazer a sucção de uma mistura de sangue e catarro.
Falei em particular com o médico, ele me disse que Dionisio demorou muito para procurar ajuda, que seu organismo debilitado não reagia, o médico falou que o paciente estava sufocando pela grande quantidade de líquidos que se formava em seus pulmões, e a insuficiência respiratória prejudicava o coração.
Conversei com Dionisio, ele sabia da gravidade de seu estado.
Dionisio se esforçou e com a voz bem fraca me disse: Hermano yo no puedo morir, tengo que trabajar, somos extranjeros y no tenemos nada, lejos estamos de todos, tengo mujer y uno hijito pequeño, tengo que cuidar de ellos. Pida al Señor, Él puede me sanar.
Por uns instantes passaram por minha mente os momentos de convivência na igreja em que Dionisio, Guadalupe e eu ríamos quando eles corrigiam os meus erros de espanhol, e Melvin junto com as outras crianças vinham me abraçar e beijar na saída dos cultos.
Abri a bíblia na versão de Casidoro de Reina e li o Salmo 33:20.
Nuestra alma espera al Señor; nuestra ayuda e escudo es Él. Por tanto, en Él se alegrará nuestro corazón, porque en Su santo nombre hemos confiado. Sea Tu misericórdia, oh Dios, sobre nosotros, según esperamos en Ti.
Coloquei a mão com um pouco de óleo sobre o peito de Dionisio e orei dizendo: Que seja para a Tua glória o que Te pedimos agora Senhor Jesus; que este óleo represente as Tuas mãos limpando totalmente os pulmões deste jovem.
Quando abri os olhos, vi um largo sorriso em Dionisio, ele dizia; Yo sé, yo creo!
Deixamos o hospital sorrindo e confiantes.
Isto ocorreu na quinta pela manhã; na sexta a irmã Odete deixou um recado me avisando que estava acompanhando Guadalupe até o hospital, Dionisio estava de alta.
Adorei a Deus, e ao mesmo tempo que chorava eu dizia ao Senhor: Te agradeço por poder ser um vaso para a Tua honra Senhor Jesus, Aleluia!
Os médicos fizeram os exames e para surpresa deles, constataram que os pulmões de Dionisio estavam limpinhos e sem a presença do bacilo da tuberculose.
Domingo de manhã.
Encontrei Dionisio, Guadalupe e Melvin na porta da igreja, foram os primeiros a chegar, me esperavam sorridentes. Nada poderia ter sido melhor que começar o domingo daquela forma.
Donisio falava sem parar: Yo sabia, yo creía, gracias a Dios; quiero dar mi testimonio.
As 9 horas o salão onde fazíamos o trabalho estava repleto de uma mescla de quéchuas, aimarás, chilenos, bolivianos e peruanos.
Dionisio ficou na frente do povo com sua família, deu o seu testemunho detalhando os dias de sofrimento, do medo que estava em deixar a família desamparada e como se restabeleceu milagrosamente no nome de Jesus; e com toda a convicção animava o povo a confiar ainda mais no Senhor. Naquele dia em especial, houveram muitas conversões.
Enquanto ele falava eu agradecia a Deus por ver os três abraçados, juntos lá na frente em paz e muito felizes. Assim o Senhor nos unia cada vez mais pelos laços do amor.
Depois do testemunho todos cantamos: Aleluia, aun que somos indignos nuestro Dios presta oídos a nosotros, rebosanos de amor y gratitud, aleja la aflicción y escucha a los humildes. Aleluia!
.
O Senhor é bom.
É benção aos que lhe servem glorificar os Seus feitos.
Que todos os que O amam ocupem o melhor de si para exaltar o Seu amor.
Ao Único, Grande e acessível Deus: Glória para sempre. Aleluia! Amém!

quarta-feira, 3 de fevereiro de 2010

Incompreendido Deus.

Deus, incompreendido Deus.
As bençãos são incontáveis, não se pode negar, lutas diárias aqui e ali existem.
Os problemas querem e tem poder para me abalar.
Desejam me destruir e enfraquecer o que tem de resistência em mim.
São pequenas farpas, agudas, que incomodam muito e não me deixam esquecer que estão ali.
A impotência me mostra o quanto sou limitado.
Os problemas me fazem lembrar que sou frágil.
Acontecimentos desagradáveis me incitam contra Deus.
Penso: Porque a demora?
As contrariedades querem me jogar contra o Senhor.
E agora, saberei agir, conseguirei, em que proporção?
Que ninguém me venha com suas fórmulas.
A esperança que a fé alimenta é meu maior desejo.
Que ninguém queira que eu seja forte, eu não sou.
Já é um milagre eu esperar em Deus.
Com as forças que tenho mal consigo me agarrar a Ele.
Que ninguém com suas críticas venham acrescentar mais dor em mim.
Já estou bastante machucado, serei poupado?
De qualquer forma já estou cheio de sequelas, nesta briga encarniçada, cicatrizes.
Causei ferimentos e fui ferido, pecado maldito, ninguém foi poupado.
Deus, restabeleça rápido a ordem das coisas.
É o que espero, em Ti esperarei, Amém!.

sexta-feira, 29 de janeiro de 2010

Ele me ajudou

Ele me ajudou.
O futuro está diante de mim.
Os dias passados, sei, uns foram bons, poucos ótimos, uns foram ruins, outros péssimos.
Pensei em desistir, mas desistir de que, ir onde?
Numa espécie de loucura quiz morrer.
Um tempo quiz viver sem Deus, pensei que pudesse ir levando a vida e simplesmente ir vivendo
Mas o Todo-Poderoso me mostrou com todo o amor que eu não poderia viver sem Ele.
Meus pensamentos contaminados pelo pecado estavam me enganando, e quanto mais eu queria viver minha própria vida sem Deus, mais Ele me mostrava que não seria possível; e com amor esperou.
Machucado e ferido me prostrei diante de Deus, meu coração estava cansado, Ele sabia o que ia dentro de mim.
Estava falido mas não fui desprezado, um mixto de arrependimento e total impotência é o que eu era, falido em todos os sentidos.
Estávamos eu e Ele, e Ele me amou, sempre me amou, enfim reconheci; Ele sempre me amou.
Senhor, muitas vezes a minha ignorância não quiz me deixar ver a Tua grandeza; mas o Senhor é grande.
Pela grandeza que está em Seu amor eu Te louvo; meu Deus !

sábado, 23 de janeiro de 2010

O corpo aleijado de Cristo

O ser humano é a expressão máxima de tudo que Deus criou, fomos feitos a imagem e semelhança do Criador.
Mas, o homem sofre com suas próprias misérias e ignorâncias, sofre porque faz outros sofrerem.
Fico triste por ver muitos líderes querendo se sobrepujar e ter poder sobre os irmãos na ânsia de exercer a sua autoridade eclesiástica com mãos de ferro; trazem em si o resultado do pecado.
Deus não nos humilha , não faz acepção.
O que tenho visto, com muita tristeza, é que pessoas crentes que tem o ensino de amar ao próximo, vivem dentro das igrejas querendo apedrejar pecadores.
A bíblia diz que o dom supremo é o amor, nada somos se agirmos sem ele.
Os irmãos são exímios examinadores dos erros alheios, são duríssimos ao decretar o castigo que merecem "Aqueles Pecadores", mas são brandos consigo mesmos.
Homens me feriram, muitas pedras me jogaram, pedras grandes e pequenas; as pequeninas pedras também causam muita dor.
Mas fui acolhido pelo amor verdadeiro, fui acolhido, cuidado e amado por Jesus.
Os homens querem transformar a graça em meia graça, ou em desgraça mesmo; aprendi com eles o quanto as pedras podem machucar.
Aprendi com Jesus o quanto a Graça que está em Seu amor pode restaurar.
Imagino quando aprenderemos a ter misericórdia.
Me parece que Jesus que é O cabeça tem de viver com um corpo todo extropiado.
Mas a igreja é o seu corpo; o Senhor pede que busquemos a perfeição para que Ele não precise conviver num corpo todo aleijado e sofrível; Ele já fez a Sua parte para vivermos a eternidade sem apedrejamentos, basta-nos obedece-Lo.
Jesus e a sua obra restauradora fará do seu corpo algo novo.
O cabeça precisa ter um corpo apropriado.
Jesus, o cabeça da igreja. Glórias a esta maravilhosa liderança !

terça-feira, 19 de janeiro de 2010

Sarah Flower Adams.

Mais Perto.
Cantor Cristão 283.
.
Mais perto quero estar
meu Deus de Ti
inda que seja a dor
que me una a Ti.

Andando triste aqui na solidão
paz e descanso a mim
Teus braços dão.

Minha alma cantará a Ti Senhor
cheia de gratidão por Teu amor.

E quando a morte enfim
me vier chamar
com serafins nos céus irei morar
então me alegrarei perto de Ti meu Deus.

Sempre hei de suplicar
mais perto quero estar
meu Deus de Ti.
.
.
Sarah Flower Adams 1805-1848
Sarah compôs esta letra com 36 anos, 7 anos depois faleceu maltratada pela tuberculose.
Por esta letra e pela vida sofrida que teve, sabemos que Sarah não teve uma vida fácil, mas glorificou a Deus.
Quantas e quantas vezes deveríamos levar em conta vidas como as de Sarah, mas desanimamos, e por longos momentos fraquejamos na fé.
Sarah nos deixou o seu exemplo de esperança, perseverança e fé.
Ao Único Senhor e Deus que nos trouxe a esperança verdadeira: Amor, glória e louvor para sempre. Aleluia!

quinta-feira, 14 de janeiro de 2010

Fragilidade e fé.

Deus, injustiçado Deus.
Quando as coisas não vão bem
Quando pensamos porque Deus permitiu?
Quando questionamos se Deus está mesmo prestando atenção
Quando duvidamos se tem alguém ouvindo nossa oração
Deus se importa com todos os detalhes da minha vida?
Porque o missionário teve que morrer tão jovem e doente?
Porque o ônibus daquela excursão de crentes bateu e matou o povo?
Porque os jovens crentes tem tanta dificuldade pra se casar no Senhor?
Porque tanta dificuldade pra se viver uma vida simples e de paz?
Porque tantas intempéries?
Porque viver a cada instante provando a nossa fé?
Porque muitas vezes Deus parece estar tão distante?
Poque muitas vezes parece que Ele nem estava lá?
Porque muitas vezes tenho que viver no limite da fé?
Minha carne me diz que ser provado não é bom
MAS
Como negar a existência de Deus?
Como negar que Ele é o único caminho e esperança viva?
Como negar se o meu espírito me diz que pertenço a Ele?
Como negar que aqui bem dentro de mim algo me dá a certeza que posso contar com Ele?
Como negar, se num momento crucial da minha vida Deus estava lá
Como deixar de crer Nele, eu O tenho conhecido
Não sou capaz de amá-Lo como gostaria ou deveria
Não sou capaz de ser fiel Aquele que é tudo para mim
Quanta decepção tenho causado
Minha esperança está no amor Dele
Neste amor esperarei
O louvor e o amor sejam eternamente Teus meu Deus.
Aleluia! Amém!

quarta-feira, 6 de janeiro de 2010

2010 Esperança na intercessão.

É impossível, é impossível
Um fiozinho de fé me impulsiona a esperar o impossível
Como fazer com que creiam ?
Como colocar dentro dos corações o que sinto ?
Deus justo e amoroso
As pessoas estão Te buscando
Sou testemunha em ver que estão Te procurando
Senhor Santo, honestamente
Sem a tua ajuda ninguém te encontrará
É impossível, totalmente impossível
Não posso culpar o cego por não ver
Intercedo para que o Senhor os faça ver
Só o Senhor pode fazer isto
Não posso culpá-los
Eu era cego
Hoje sei que era cego e conheço a Tua misericórdia
Suplico a favor daqueles que de alguma forma Te buscam
Suplico por aqueles que são hoje aquilo que fui no passado
Um dia andei longe do Teu caminho
Estava totalmente cego até que o Senhor me fez ver
O senhor sabe, eu sei, que desde então tudo mudou
Suplico pelas famílias, pelos jovens, pelos velhos, pelas pessoas que estão perdidas dentro e fora das igrejas
Deus, a decisão está em Tuas mãos
Desejo e intercedo pelos corações que andam às cegas
Ajude-os a conhecer a Tua Graça
Peço este milagre
Aperfeiçoe a minha, e toda a intercessão do teu povo para a Tua glória
Senhor, esperarei sempre por Tua misericórdia
Sua misericórdia alimenta a minha esperança
Pela esperança que tenho, Te louvo.

sábado, 19 de dezembro de 2009

Inferno para os canhotos.

A igreja católica tem colaborado ao longo da sua história com diversos desvios doutrinários que deixaram sequelas em um número incontável de vítimas.
Meus pais eram católicos e eu nasci dentro de um contexto onde o mundo católico imperava e influenciava muito mais que hoje, nas atitudes do governo, da sociedade e das famílias.
Um fato curioso e lastimável.
Estava eu lá com os meus seis anos de idade quando entrei pela primeira vez numa escola.
Me lembro que o Grupo Escolar Prof Benedito Tolosa tinha em seu pátio salas de aula de madeira, separadas por árvores; eram salas independentes com grandes quadros negros.
Nos primeiros dias as novidades faziam parte de um mundo novo que mexiam com a minha curiosidade.
A melhor parte era sempre a hora do recreio; eu levava na lancheira pão com manteiga e uma deliciosa limonada que sempre ficava com o gosto do plástico do recipiente; eu adorava.
Comecei a ter problemas.
Eu não entendia porque a professora insistia em me fazer segurar o lápis com a mão direita; era eu segurar o lápis com a mão esquerda e lá vinha ela falando coisas que eu não podia compreender.
No começo ela arrancava da minha mão, depois começaram os berros, depois as agressões físicas.
Num dia ela me bateu com uma régua enorme na mão esquerda, noutro dia fiquei ajoelhado em grãos de milho na frente da sala, e no dia em que mais riram de mim, ela amarrou um lápis com um cinto em minha mão direita. Os dois primeiros anos foram assim, depois foram me deixando em paz.
Eu não sabia porque ela fazia aquilo só comigo; aquela mulher me deixava apavorado.
Mas o que fazer, os pais confiavam totalmente nos professores para a educação dos seus filhos.
Num daqueles dias fui para casa chorando, levando um bilhete que a professora mandou entregar para o meu pai; eu nem podia imaginar...
No bilhete a informação de que meu pai tinha um filho canhoto e rebelde, e que de acordo com os ensinamentos da igreja católica, estava contra Deus; e junto o versículo bíblico justificando: Então, o Rei dirá aos que estiverem à sua esquerda: Apartai-vos de mim, malditos, para o fogo eterno, preparado para o diabo e seus anjos.
Meu pai ficou arrasado, era altamente preocupante para ele, mesmo que eu não fosse considerado pagão, pois eu tinha sido batizado por um padre.
Os católicos sempre foram bons em criar fórmulas para purificar o povo, a inquisição é uma das grandes vergonhas dessa igreja. Tive a infelicidade de nascer nesta fase onde as pessoas eram levadas a crer que os canhotos já tinham em si a disposição de ficarem contra Deus e os ensinos da santa igreja católica.
Meus pais ficaram aterrorizados com essa idéia.
Imediatamente obedeceram a professora, e quando eu ia fazer a lição de casa me obrigavam a ficar com o lápis preso à mão direita por um pano.
Tive que superar a fúria da professora, dos dogmas, e o desgosto dos meus pais.
Por causa da opressão, o tempo para mim passou lentamente e dolorido.
Tive muitas dificuldades, mas depois de seis anos completei o primário. Venci.
Nunca conseguiram mudar o fato de que nasci canhoto.
Dentro do meu coração, ficaram as cicatrizes das feridas que a maldição dos desvios doutrinários de uma igreja prepotente me causaram.
Sofri as penalidades de uma igreja que se diz detentora das chaves do céu e do inferno, mas que tem apresentado um evangelho próprio e fraudulento. A doutrina do purgatório anula a cruz de Cristo; ensinam as pessoas que existem outros intercessores, e não somente o Único e Verdadeiro caminho que é Jesus Cristo e mais ninguém.
Muitos crentes, por não terem intimidade com a palavra de Deus, e não conhecerem melhor os meandros católicos, acham que eles são irmãos dos evangélicos, mas não, isto não é possível.
Os líderes católicos sofrerão maior juízo.
O papa mesmo se posicionou e deu o seu veredito: Fora da igreja católica não há salvação.
Esta declaração pública me dá o direito de me posicionar publicamente também.
O ex-padre Aníbal passou pela conversão quando ainda fazia parte do clero. No livro onde conta o seu testemunho ele diz: Foi impossível conciliar a batina com a conversão. Aníbal se tornou um pastor batista, e escreveu livros como: Pode um católico salvar-se?, Mãe Aparecida, Católicos pentecostais, essa não! etc...
O evangelho é a identidade do servo de Deus; os católicos adulteram a palavra de Deus, se continuarem assim nunca terão a sua identidade autenticada por Deus.
O apóstolo Paulo, em relação aos judeus disse: A boa vontade do meu coração e a minha súplica a Deus a favor deles são para que sejam salvos. Porque lhes dou testemunho de que eles tem zelo por Deus, porém não com entendimento.
O mesmo eu digo dos católicos: Eles tem zelo por Deus, mas sem entendimento. Então, a minha oração a favor deles é para que se convertam e se salvem.
Pouco tempo depois que terminei o primário meu pai se converteu, depois a minha mãe, e gradativamente a família.
Meu pai tinha um amigo espanhol que se chamava Antonio Martinez que o convidou para conhecer os crentes, e assim meu pai entrou pela primeira vez numa igreja evangélica, era a igreja evangélica Batista de Casa Verde, que tinha Walter Kashel como pastor;
se converteu, largou o vício da bebida, e graças a Deus o evangelho verdadeiro entrou em nossa família.
Agradeço, louvo, amo e glorifico a Deus pela conversão da minha família.
.
Algo grotesco que ficou para a posteridade, é a foto da minha formatura onde me obrigaram a segurar o lápis com a mão direita só para sair na foto,,,,,,,e completaram: Sorriiiiiiiiiaaaaa!!!!!!

segunda-feira, 14 de dezembro de 2009

Sentimentos

Os sentimentos legítimos ou circunstanciais vem e vão.
Chamados ou não, eles virão.
Bem-vindos ou não, eles virão.
A vida reserva para si as surpresas.
Não temos opção.
Amor, indiferença, ódio; sentimentos que se opõem.
Decidi amar, decidi perdoar, isto é opcional.
Mas os sentimentos pulsam.
Sentimentos agridem, invadem, confundem.
Sentimento é força, é energia.
Energia que movimenta o nosso mais profundo.
Força que arranca de nós o desconhecido.
Quando se pensava que era forte, aí vem os sentimentos; mexendo e remexendo em nosso íntimo.
Quem é forte?
Quem se conhece o suficiente?
Quem pode prever a força dos sentimentos?
É força surpreendente.
Cultivarei em meus sentimentos o amor e o perdão.
Forças insuperáveis.
Por estes sentimentos fui conquistado por meu Deus.
Amor e perdão.

quarta-feira, 9 de dezembro de 2009

Vírus.

Na terça feira dia oito, meu computador foi afetado por um vírus da espécie: Andar em círculos.
Ele iniciava o trabalho, começava as funções e voltava ao início.
Fazendo uma analogia....
O vírus é o pecado.
O diabo é o hacker.
O inimigo está o tempo todo bolando formas de instalar o seu vírus em nós para que funcionemos mal, para nos fazer "andar em círculos".
De muitas formas o inimigo camufla os vírus no mundo para aguçar a nossa curiosidade, e nos infeccionar com a aparente inocência das suas táticas hacker satânicas.
Mas....
O Senhor trabalhou para instalar em nós o Espírito Santo que é o antivírus espiritual, e assim nos deixar livres para navegarmos a nova vida em Cristo.
Glória a Deus!
O virulento infectou o meu computador para me irritar, mas acabou me dando a idéia desse texto; simplizinho sim, mas que glorifica ao Senhor Deus que é totalmente benigno.
Vírus, vírus, virous, o inimigo se lascous ! kkkkkkkkkkkkkkk

segunda-feira, 7 de dezembro de 2009

Alegria no perdão.

(quando eu e minha filha nos desentendemos e depois nos perdoamos)

Perdão.
Que palavra maravilhosa.
Quanto segredo contido.
Segredo que é desvendado quando praticado.
Perdoar, ser perdoado, atitudes que curam.
Tranquilizam nossa alma, todo o nosso ser.
Quanta esperança existe no perdão.
Quanta alegria proporcionada.
Num simples ato de perdoar.
Talvez não tão simples.
Mas o resultado que o perdão oferece traz paz ao coração angustiado.
Ter a mente de Cristo é ter a capacidade do verdadeiro perdão.
O perdão revive o espírito amargurado e abatido.
Aquele que já não esperava mais nada, é num instante revigorado pelo poder que o perdão exerce.
Que bom ser perdoado.
Que bom saber perdoar.
O perdão tem sabor de vida abundante, sabor de vitória, tem o ingrediente da felicidade.
Força tremenda e penetrante a do perdão.
Perdoar e ser perdoado, que bom!

terça-feira, 1 de dezembro de 2009

Carlos Chura.

Ano de 2003.
O ministério hispânico crescia e se fortalecia.
Wiliam, Ricardo, Jane e Odete eram os servos fiéis a Deus e meus companheiros naquele que era um trabalho com as características da igreja primitiva; simplicidade, comunhão e curas da alma e do corpo.
Os quatro irmãos valorosos trabalhavam com todo amor.
Faziamos escola dominical e culto.
Naquele domingo, como de costume cheguei mais cedo para dar aconselhamentos e receber o povo.
Antes dos trabalhos sempre havia para todos, bolachinhas e um delicioso chá, preparados pelas irmãs Odete e Jane.
O trabalho deste domingo foi muito especial para mim, pela primeira vez tive o previlégio de apresentar um bebezinho quéchua ao Senhor.
Todos os domingos eram marcados com a presença de chilenos, bolivianos e peruanos; haviam também os que vieram da região andina, e estes só falavam quéchua ou aimará; e muitas crianças.
Recebemos também um grupo folclórico andino, com suas grandes sampoñas e charangas, uma maravilha, fomos todos muito abençoados.
Mais um domingo, mais um dia dedicado ao Senhor.
Na saída, as crianças comiam o restante das bolachinhas, e vinham sorridentes me abraçar e beijar, me deixando com o rosto cheio de farelos; uma festa.
Mas, algo estava reservado para este domingo.
Rebeca e Mário me chamaram de lado, estavam tristes.
Rebeca me disse que seu netinho Carlos de dois anos tinha estado internado por quatro dias no Hospital do Mandaqui, a desidratação o pegou e ele estava numa situação muito preocupante, com a cabecinha toda furada pelas agulhas.
Rebeca chorava enquanto dizia que o médico mandou o menino para casa mesmo assim; estava com medo que seu neto morresse.
Rebeca segurou em minhas mãos e me pediu que fosse orar pela criança.
Por volta das dezessete horas, eu a irmã Odete e Jane fomos na casa do pequeno Carlos.
Quando lá chegamos fiquei surpreso, haviam cerca de vinte pessoas aguardando; eram parentes que se uniam naquele momento de dor.
O ambiente era de silêncio, todos se compadeciam da família de Carlos.
Muitos rostos que eu não conhecia ali estavam, e antes de orar, testemunhei do poder de Deus, da Sua misericórdia e de que não havia impossíveis para Ele.
Eu ainda não tinha visto o garoto, ele estava no quarto.
Seus pais me falaram que as palavras do médico, foram de que tinham feito todo o possível.
Mandei que trouxessem o menino; ele estava enrolado em um cobertor, rostinho amarelo, fraquinho e desfalecido, a cabecinha raspada.
Meu coração encheu-se de amor pela criança; segurei o choro.
O pai do menino sentou-se no sofá com a criança no colo, todos ficaram em pé.
Peguei um óleo que sempre carregava comigo, ajoelhei-me, ungi a cabecinha do menino e supliquei ao Senhor Jesus que escutasse a nossa oração para a cura da criança.
Após a oração pedi que confiassem no Senhor.
Embora a situação parecesse a mesma, um sentimento de paz me confortava e dizia: Espera!
Já estava próximo o culto da noite, e assim, convidei as pessoas para irem comigo na igreja. Os pais da criança ficaram.
Rebeca e Mário moravam juntos com seu filho, nora e o pequeno Carlos.
Terminado o culto da noite, dei carona para Mário e Rebeca, e quando parei em frente a casa, nos chamaram para dentro.
Para a nossa alegria vimos o pequeno Carlos que brincava na sala, já tinha comido e pulava e corria como toda a criança peralta e saudável faz.
Disseram que logo que saimos o menino despertou e pediu papas fritas (batata frita).
Com o coração feliz oramos agradecendo ao Senhor Jesus.
Me lembrei da oração que fiz nas primeiras horas daquele domingo: Senhor, usa-nos!
Recentemente visitei a família de Rebeca, e lá estava, hoje com oito anos o menino Carlos Chura, forte, com uma cabeleira negra.
Irmã Rebeca me disse num belo espanhol: Hermano Antonio, te acuerdas de este mi nieto que iba a morir y Dios le sanó?
E assim, relembrando os fatos, confirmamos em nossos corações a bondade do Senhor.
Depois da cura de Carlos, seus pais que estavam desviados do Caminho, voltaram para o Senhor e estão firmes.
Aleluia!
O Senhor merece ser honrado.
Ao Senhor e Deus das misericórdias: Amor, Glória e Louvor!

terça-feira, 24 de novembro de 2009

Escolhas

Quando nos olhamos no espelho.
Quando sozinhos refletimos.
Como nos vemos?
Como é para o Senhor nossa imagem espiritual?
Temos nos esforçado?
Em que mundo estamos semeando?
Para qual senhor estamos dando lucro?
Somos agentes da paz de Deus?
Entender que o Espírito é Santo, e que não pode conviver
com alguém que deliberadamente age a favor do inimigo.
Loucura?
Relaxo?
A loucura tem o atenuante de não ser norteada pela razão.
O relaxo tem o agravante de poder escolher, mas adapta sua escolha.
Nosso comportamento deve ser definido pelas palavras de Jesus.
Desejar ao próximo o que desejo para mim.
Desculpas dizem: Todo mundo peca!
Deus não justifica atitudes contumazes de pecado.
Não podemos burlar a Graça.
A placa de retorno à frente, nos da a oportunidade de
mudarmos o caminho errado que havíamos pego.
Confie na Graça, mas não abuse dela!
Na conversão ocorre o milagre do início da mudança, e a nova vida
deve nos impulsionar no sentido crescente da santificação.
A Graça é maravilhosa, mas as obras escrevem a nossa história.
Obedecer a Deus é lutar contra o assédio do pecado.
A luta do Espírito contra a carne provocará em nós sentimentos antagônicos.
Não poderemos decidir como vamos nos sentir.
Mas podemos decidir como vamos nos comportar.
Escolhas para mim.
Escolhas para você.

segunda-feira, 23 de novembro de 2009

Louvai ao Deus Eterno! Sl 148

Aleluia!
Louvai ao Senhor todos os que estão nos céus.
Louvai-o nas alturas.
Louvai-o todos os seus anjos.
Louvai-o todos os exércitos celestiais.
Louvai-o sol e lua.
Louvai-o todas as estrelas brilhantes.
Louvai-o céus dos céus.
Louvai-o as águas que estão acima dos céus.
Que todos louvem o nome do Deus Eterno.
Pois Ele deu ordem e foram criados.
Ele mandou e foram firmados para sempre,
fixou-lhes uma ordem que não passará.
Louvem ao Senhor os que estão na terra,
seres marinhos e todas as profundezas do oceano.
Louvem o Eterno relâmpagos e chuva de pedra, neve e nuvens,
ventos fortes que obedecem à Sua ordem.
Louvem a Deus colinas e montanhas, florestas,
e árvores que dão frutas.
Louvem ao Senhor todos os animais, mansos e selvagens.
Louvem ao Eterno passarinhos e répteis.
Louvem a Deus reis e todos os povos, príncipes e
todos os juízes da terra.
Louvem ao Eterno moços e moças, velhos e crianças.
Todos louvem o nome do Deus Eterno, porque o Seu nome
é maior do que todos os outros.
Ele exalta o poder do Seu povo, o louvor de todos
os seus santos, dos filhos de Israel, a quem Ele ama.
Aleluia!
Louvem ao Deus Eterno!
.
.
.
Louvo ao meu Senhor e declaro o meu amor.
Ao Deus meu Criador, e agora Salvador.
Aleluia!

quinta-feira, 19 de novembro de 2009

Que daremos?

O que daremos a nosso Deus?
Nossa aparência maravilhosa?
Nossas idéias, nossa ajuda?
Nossos maravilhosos conhecimentos acadêmicos?
Não!
E nossos medos?
E nossas dúvidas?
E as nossas fraquezas todas?
Não!
Nosso Deus é que é Maravilhoso.
Sofremos a enfermidade do pecado.
Muitos de nós construimos em nossa mente, os muros que nos protegiam,
mas que nos aprisionavam.
Pecado maldito!
Quis nos afastar do nosso Deus.
Não conseguiu.
Louvado seja o Senhor por isto!
O amor de Deus frustrou os planos do inimigo irado.
Podemos ainda nos sentir impotentes e frágeis.
Mas nos entregamos.
Sabemos que o valor desta entrega começou Nele.
Estamos indo para Ele.
Cada vez mais, iremos.
Aleluia!

domingo, 15 de novembro de 2009

Olga.

Ano de 2005.
O irmão Valdomiro, um irmão de outra igreja, me ouviu por mais de duas horas a respeito do trabalho hispânico que vinha realizando desde o ano de 1998.
Embora estivesse numa igreja tradicional, as experiências me levaram a crer em um Deus de milagres.
A mão do Senhor estava comigo e com os quatro irmãos que me acompanhavam.
Conversões e outros milagres, tivemos a honra de ser usados na obra.
Uma parente do irmão Valdomiro estava internada na Santa Casa, desenganada pela junta médica.
Olga estava lutando por dois longos anos contra uma infecção hospitalar.
Havia operado o coração e aquele corte no peito não cicatrizava, a carne meio apodrecida não colava e estava coberta com uma telinha.
Conversando comigo, este irmão me pediu para irmos ao hospital e orar por sua parente.
Combinamos para o dia seguinte.
Entramos naquele quarto; a mulher, magra, 53 anos, aparência macilenta; católica, crucifixo a mão.
Depois de ser apresentado, relatei um breve testemunho pessoal e pedi-lhe permissão para orar.
Ungi aquela mulher com óleo, coloquei a mão sobre aquele corte e pedi ao Senhor Jesus que a curasse.
O marido de Olga estava ali, e alcoolizado zombava de nós, estava amargurado.
Passaram-se três meses.
Num domingo pela manhã, mandaram me chamar à porta da igreja.
Valdomiro, Olga e Alcides me esperavam.
Olga estava ali, bem vestida, boa aparência, sorridente.
De momento confesso que não a reconheci.
Nada lembrava aquela figura sofrida e sem esperanças no leito de dor.
Estava ali.
Olga veio ao meu encontro, me abraçou e chorou; chorei também.
Ela me disse que quando saimos do hospital seu peito queimava, percebeu que o corte estava secando, e foi se fechando a cada dia; três dias.
Ela contou aos doutores o que os crentes fizeram.
Os médicos, incrédulos, não chegavam a nenhuma conclusão.
Pela lógica, os tecidos deveriam enfraquecer-se e não se restabelecer.
Não tinham explicação, a mulher estava sã, deram-lhe alta.
Jesus a curou. Aleluia!
Olga estava ali para agradecer, e mais, seu esposo Alcides queria se desculpar.
Naquele dia, no hospital, tinha bebido, estava triste por viver naquela espectativa da morte de sua esposa.
Alcides zombou de nós, mas vendo a cura milagrosa de sua esposa não teve dúvidas, quiz pertencer também a este Maravilhoso Deus.
Olga e Alcides agora servem ao Deus verdadeiro, foram batizados e frequentam a igreja do irmão Valdomiro.
Valdomiro era só alegria, nos despedimos com a fé revigorada.
O Senhor Jesus é Maravilhoso, e nos conduz por caminhos surpreendentes.
Seguro e inabalável segue Deus em seus objetivos.
Glória a Deus!

segunda-feira, 9 de novembro de 2009

Cantinho da bagunça.

O Senhor nos faz a proposta.
Ele quer nossa permissão para arrumar a bagunça que existe em nós.
Muitas vezes, inconscientes ou não, relutamos em dar nossa permissão.
Ele quer o nosso espírito desarmado das resistências que O impedem de fazer as mudanças.
Devemos querer, devemos confiar em Deus.
Para arrumar a bagunça, o Senhor tem que mexer em todos os cantos da nossa vida, e vezes sem conta não estamos bem certos se queremos, não estamos dispostos a lidar com a montanha de porcarias.
A maior parte do tempo adiamos o que precisa ser ajeitado agora.
Temos que permitir a retirada do que não presta, coisas que nos apegamos e que nos impedem de dar lugar as de Deus.
Todos temos em nosso íntimo o cantinho da bagunça, onde armazenamos um bocado de tranqueiras, coisas que nos agarramos e que se acumulam; peso morto, nada mais.
Deus quer nos ajudar na limpeza.
Não podemos permitir que nosso medo impeça o Senhor de se livrar do que nos impede de caminhar sem o fardo das mágoas e lembranças mortas que insistem em ressuscitar.
Nossas razões e argumentos ainda tentam se apegar as pequenas coisas.
Temos que dar liberdade ao Senhor para que Ele nos ajude.
Nosso Amigo verdadeiro espera.

quinta-feira, 5 de novembro de 2009

SIÃO.

Os que confiam no Senhor são atingidos, sofrem,
mas não são abalados na sua fé.
Permanecem firmados,
naquele que fez as promessas.
Sabem o quanto vale esperar em Deus.
Tenho a esperança do Senhor.
O caminho pode ser distante e difícil.
Meu corpo está ferido.
As artimanhas do inimigo me esfolaram,
muitas dores me causaram,
mas prossigo.
Sião, estará inda longe?
Seguirei nos caminhos desta vida.
Mas ao final da jornada chegarei ao Monte Sião.
Ali beberei das fontes do Monte Santo.
E enfim, abrigado e seguro, descansarei. Aleluia!

domingo, 25 de outubro de 2009

Predestinados

Ao Pai das luzes eu quero honrar.
Conheci a Deus em meio ao desespero.
Em meio a minha ignorância eu vi a Sua luz.
Quando estava em agonia conheci a bondade do Senhor.
Ele me ajudou.
Posso dizer que tem Alguém aí.
Eu O conheço; pouco eu sei, mas o suficiente para saber que É bom.
Tenho questionamentos e dúvidas que vão muito além da minha miserável ignorância, mas sei que Deus existe e que É bom.
Sinto que minha fragilidade quer me trair, quer me fazer traí-Lo.
Sinto também que algo dentro de mim e que é mais forte que as minhas dúvidas está me sustentando; como não crer Nele?
Quando Ele se revelou a mim conheci a Sua graça e entendi a gravidade do pecado.
Pensava que a vida era simples.
Tenho aprendido que o amor é a única chance
A experiência me diz que posso confiar no Senhor.
Deus se faz presente.
Seguro e imutável, se faz presente a nós que temos somente carências a oferecer.
Os escolhidos conhecem Aquele que provou um amor que não acreditávamos que existisse.
Estaremos no meio da grande multidão que dirá: "O louvor, e a glória, e a sabedoria, e as ações de graças, e a honra, e o poder, e a força sejam ao nosso Deus, pelos séculos dos séculos. Amém!"
Por isto devemos oferecer gratidão ao Deus de toda a glória. "Pois por meio do conselho da Sua presciência nos escolheu e predestinou a fim de sermos para o louvor da Sua glória."
Eleitos, escolhidos, chamados e predestinados para uma vida eterna de glória. Aleluia!

terça-feira, 22 de setembro de 2009

Minha cruz.

Quando nos dispomos a fazer a obra do Senhor, devemos ter a consciência de que podemos ajudar o próximo, sem ter que carregá-lo nos ombros.
Só Jesus carregou o fardo todo.
A cruz de Cristo só ele poderia levar.
Nos foi mandado carregar a nossa cruz, e não a dos outros.
Jesus sabia que só teríamos condições, muitas vezes com dificuldades, de carregarmos nossa própria cruz.
Podemos, e devemos ajudar o próximo, sem assumir o lugar que é deles.
A cruz é simbolo de sofrimento, mas também de perseverança e amadurecimento.
Quando outros fazem todo o serviço não aprendemos nada.
Servir a Deus é ajudar o próximo a aprender a carregar a sua própria cruz.
Ensiná-los que a caminhada, e as experiências do dia a dia fortalecem.
Faze-los ver que muitas vezes, a nossa cruz não é a mais pesada.
O exercício espiritual nos fortalece para carregar-mos o que é nosso.
Se outros se esforçarem em meu lugar, não criarei resistências.
Devo enfrentar aquilo que a vida reserva para mim, ninguém deve lutar minhas próprias lutas.
Me mandaram tomar a minha cruz a cada dia.
O cireneu ajudou a carregar a cruz, mas jamais poderia assumir o lugar de Jesus.
Ajudar não é assumir a cruz dos outros
Também não devo pedir que carreguem a minha.
Jesus me diz que uma cruz é o suficiente para mim.
É o suficiente para você.

domingo, 6 de setembro de 2009

Memórias.

Injusto, vivi longe de Deus.
As lembranças de um tempo perdido de infidelidade, me impulsionaram a querer viver os novos
momentos numa busca consciente e cheia de amor, por Este que é o único merecedor de Glória e louvor.
Agora, viver se tornou um exercício deIterminado em fazer a vontade Daquele que me conquistou com o Seu amor.
As memórias trazem a lembrança de um passado maldito, em que entristeci o Santo.
Mas, também as memórias deste passado não tão distante, querem fazer justiça a bondade de Deus.
E assim, as gratas memórias não me deixam esquecer os beneficios da graça do Senhor.
Me lembram que em algum ponto deste passado, o Senhor me libertou. Aleluia !
Nada poderia ser mais justo que este reconhecimento.
Meu coração se abriu, e fui conduzido ao mundo de Deus.
O meu novo coração realça os valores dos atributos únicos e sublimes do Senhor.
Despertei para a vida, a verdadeira vida, que me acompanhará numa eternidade de glória.
Todo o meu ser se voltou e aí ficará, diante do único e verdadeiro Deus.
Devemos trazer à memória o que glorifica a Deus.
Devemos trazer à memória aquilo que nos da esperança. Lm 3:21
Ao meu Senhor: Glórias para sempre!

quinta-feira, 3 de setembro de 2009

Meu amigo Roy.

Dor, foi seu dia meu amigo puro.
O calendário marcou, é o fim.
Rasguei a folhinha, acabou o mês.
Acabou mais uma vida.
A morte não é uma coisa boa.
Deus agirá.
Tristeza nunca mais.
Um dia, separação, adeus.
Sofrimento se foi.
Roy viveu sua vida, passou por este mundo.
Nosso cachorrinho, nós o amamos.
Descansou de suas dores.
A agressão do pecado também o alcançou.
Deus não deixará o inimigo rir para sempre.
A truculência do inimigo tem um gosto amargo.
Não ficará impune.
Nunca se irá safar das suas afrontas, nunca descansará.
Aquele que decretou é o Todo-Poderoso.
Contra Ele quem pode ?
Eu louvo a Deus por Sua natureza de amor.
Deus, como é bom confiar no Seu amor.
É bom saber que o inimigo não sairá ileso.
Deus, é bom saber que nada lhe escapa.
A vingança do Senhor agirá, Seu amor prevalecerá.
Que bom, Deus é amor.